Esporte e cidadania na sociedade brasileira

Envie sua redação para correção
    Nos jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo de Futebol, o Brasil para pra assistir e torcer pela sua seleção e a união se instala no povo brasileiro nesse momento. Entretanto, após esses repetitivos episódios, o país volta a encarar seus problemas com as mesmas atitudes e os efeitos do esporte na sociedade parece não inspirar a ampliação do número de espaços públicos para práticas esportivas e lazer, haja vista que apenas 27% das escolas públicas do país possuem quadras esportiva - segundo dados do Instituto Nacional de Educação e Pesquisa (Inep). Isso pode decorrer da centralização de investimentos em consonância com a violência urbana no país. 
      Primeiramente, é importante destacar que há uma centralização de investimento público na distribuição do acesso ao esporte. Entre as 132.000 escolas do ensino fundamental, apenas 27.000 possuem quadras esportivas para os alunos. Fica evidente, dessa forma, que algumas localidades foram mais privilegiadas que outras, o que gera um desacordo com a Constituição Brasileira, que exige dos Estados o fornecimento de acesso ao esporte e lazer para todos seus cidadãos. Logo, mudanças são necessárias para alterar este quadro que prejudica a população brasileira de ter seus direitos sociais no país. 
      Em segundo lugar, devido ao alto índice de criminalidade e violência no Brasil, o uso dos espaços públicos é prejudicado. Pesquisas do Instituto Brasileiro de Gestão e Estatística apontam que 60% dos brasileiros sentem medo em andar nas ruas de noite. Em decorrência disso, a população pode acabar evitando a utilização de áreas públicas para práticas esportivas. Desse modo, sem a devida sensação de segurança, esses lugares não conseguem atingir seus objetivos de cidadania - como o oferecimento de áreas públicas de esporte e lazer - e uma mudança se torna importante poder remediar essa problemática.
       Portanto, medidas são necessárias para melhorar uma maior integração do esporte ao cidadão. Para aumentar o acesso a práticas esportivas para os jovens, urge que o Ministério da Educação, por meio de um planejamento e descentralização de investimentos, priorize a implantação de quadras e oficinas esportivas nas escolas que necessitam desse meio para melhorar a interação, para uma melhor integração e interação social entre os alunos. Por outro lado, é imprescindível que os Estados intensifique o policiamento dos espaços públicos, por meio da ampliação o número de policiais nesses lugares, a fim de estimular a população a usar o que é seu por direito. Talvez assim a união entre as pessoas - como na Copa do Mundo de Futebol - permaneça com um maior acesso ao esporte no Brasil.