Impactos da flexibilização das leis ambientais brasileiras

Envie sua redação para correção
    As leis ambientais defendem a natureza do Brasil, desde 1981, antes disso não existia nenhum tipo de legislação regulamentando qualquer alteração nela, isso causou danos irreversíveis. A criação dessas normas tornou possível a proteção do meio ambiente, porém ainda são cometidas muitas infrações, ficando sem punição. Indubitavelmente a flexibilização desse regulamento traria um desenvolvimento econômico considerável, contudo um exploração, descontrolada, dos recursos naturais traria seu esgotamento, causando desastres naturais, falta de alimentos e água potável.
         Inegavelmente, a situação econômica brasileira necessita de um impulso para se desenvolver melhor. Flexibilização das leis ambientais trariam maiores lucros, com extrativismo mineral e vegetal, novas empresas internacionais e nacionais teriam menos barreiras para gerarem lucros e mais facilidades para se instalarem. Isso geraria mais empregos, arrancando as finanças do Brasil.
          Contudo, com as leis ambientais muito brandas, concomitantemente ao progresso assombroso da economia a devastação aos recursos naturais ocorreria, até seu esgotamento. O fim desses recursos, coloraria um fim na impressionante ascensão das finanças e daria início a uma era de escassez de alimentos e água potável, marcada por desastres naturais severos e muito sofrimento.
          Portando, o Ministério do Meio Ambiente pode estudar a realização da flexibilização das leis ambientais, ajudando a economia do Brasil, com extrativismos conservadores, utilizando técnicas como: a silvicultura, que se preocupa com a regeneração florestal satisfazendo o mercado. Com a exploração consciente dos recursos naturais, o progresso e a natureza podem andar juntos, com benefícios mútuos, trazendo uma vida prazerosa a população brasileira.