Envie sua redação para correção
    No Relatório de Brundtland,ficou estabelecido o significado para desenvolvimento sustentável,estabelecendo a seguinte significação: o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual,sem comprometer a capacidade das gerações futuras.Todavia,é notório que o Governo brasileiro vai em linha de oposição a tal Relatório,quando desde o início do ano vem flexibilizando suas leis ambientais. E tal flexibilização tem gerado efeitos alarmantes por toda parte.
       O G1 (canal de notícias da Rede Globo),mostrou em reportagem,que até meados de maio foram liberados pelo governo 169 tipos de agrotóxicos por todo o território.Os defensores da Bancada Rural,alega que tais produtos é importante para os latifúndios que produzem grãos para exportação,uma vez que as plantações irão crescer 'fortes' e longe das pragas.Ademais,com o plantio 'estável',gerará maiores produtos destinado a exportação. 
       Embora tais escolhas estão tendo efeitos contrários algumas vezes. Um dos agrotóxicos liberados, o "Clorpirifós" em questão,contestado pela UE e EUA,está tendo uso crescente no Brasil, o efeito gerado por ele? Distúrbios hormonais e a diminuição de até 2,5 pontos no QI de crianças,conforme o site Carta Capital mostra.Além disso,com tal liberação,países como a Suécia tem frequentemente boicotado produtos brasileiros. 
     Em resumo,nota-se um aumento na flexibilização das leis ambientais,tendo os pontos negativos na maioria das vezes prevalendo frente aos positivos.Sendo necessário assim,maior participação de deputados da oposição nas decisões e debates do Parlamento Agrícola em especial nesse aspecto. E também da elaboração de projetos de lei diminuindo a produção e uso de agrotóxicos nos alimentos. Fazendo jus ao Relatório já apresentado.