Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Segundo a Constituição Federal Brasileira de 1988, todos são iguais perante a lei, sem qualquer distinção. No entanto, apesar de a constituição garantir a igualdade entre todos os brasileiros, essa não é uma realidade das minorias, que todos os dias enfrentam a intolerância e o discurso de ódio. Isso se evidencia não só pela falta de conhecimento sobre tal grupo mas também a impunidade diante desses atos.
         Com a precarização da educação e cultura no Brasil, é deixada uma grande deficiência na formação dos cidadãos. O desconhecimento da diversidade brasileira e dos direitos das minorias gera a intolerância e o preconceito. Fato esse evidenciado em frequentes notícias de agressão a homossexuais, morte de indígenas, entre outros.
           Esta lacuna na educação, somada a ineficiência do sistema judiciário brasileiro agrava ainda mais a situação. Ataques que poderiam ser controlados, continuam sendo praticados, já que os infratores, por acharem que não serão punidos, continuam cometendo os crimes.
          Cabe, assim, ao Ministério da Educação, a implementação de políticas educacionais que incluam a população marginalizada, e além disso, a justiça brasileira, compete a criação de leis que proteja essa parte da população e puna os infratores. Com isso, além de diminuir o preconceito, a intolerância e o ódio através da educação, o número de crimes também diminuirá, fazendo com que o princípio da igualdade seja praticado.