Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Assim como promulgado na Constituição Cidadã de 1988 e nos conceitos iluministas , todo e qualquer indivíduo pode e deve usufruir de sua liberdade , seja ela de ação ou ideológica . Porém , apesar de tal diversidade ser necessária na construção da identidade nacional , a intolerância e o discurso de ódio contra as minorias na sociedade persiste em assolar a realidade moderna . Nesse viés , dois aspectos fazem-se relevantes : a falha educacional em conciliar o amadurecimento ideológico com o respeito e a criação de padrões pela mídia , que perpetua as desavenças sociais .
      Primeiramente , as escolas , por serem responsáveis pelo desenvolvimento cognitivo e formação sociocultural , devem utilizar de tal influência para promulgar a igualdade e o respeito . Em países como o Japão , um ícone mundial da educação , devido às suas indústrias de ponta e alto nível educacional , conseguiu um intenso desenvolvimento econômico e social , apesar da derrota na Segunda Guerra Mundial . Conclui-se , que uma sociedade baseada no desenvolvimento educacional possui ampla capacidade de ascender cultural e economicamente , e criar uma realidade igualitária e respeitosa .
    
      Ademais , o sistema midiático  , por meio da criação de padrões estéticos e de consumo , perpetua o sentimento de ódio e aversão sobre aqueles que não o seguem .  Por consequência do alastramento do ideal capitalista após a Primeira Revolução Industrial , o lucro substitui o bem estar social e o respeito como base da sociedade . Logo , a quebra de tais padrões e a promulgação de projetos mais abrangentes no âmbito nacional midiático faz-se necessária .
    
      Portanto , o desenvolvimento  da educação e a quebra de padrões sociais são essenciais . Por conseguinte , o Ministério da educação , responsável pelo desenvolvimento educacional do país ,  e o governo nacional , devem garantir o ensino igualitário e de qualidade , por meio de fiscalizações periódicas nas escolas , em que um profissional da educação qualificado , contratado pelo governo , irá garantir a aplicação e gerenciamento do ensino , e a criação de eventos públicos mais abrangentes , como palestras e festas comunitárias , que fortaleçam o sentimento de união e quebrem os padrões sociais, a fim de fornecer aos cidadãos um amadurecimento mais respeitoso e que combata a intolerância contra minorias .