Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Consoante ao poeta modernista Calos Drummond de Andrade, "Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar." Dessa maneira, é evidente que a intolerância e discurso de ódio contra minorias é um problema presenta no meio social brasileira. Nesse contexto, deve-se analisa vulnerabilidade das classes minoritários e, também, a importância da educação na formação de cidadãos mais respeitosos.
      Em primeiro lugar, é importante destacar a fragilidades da minoria. Assim sendo, a filósofa Hannah Arendt, com o conceito "a banalidade do mal", afirma que o pior mal é aquele visto como algo cotidiano, corriqueiro. Haja vista que, a vulnerabilidade desses grupos se tornou banal, porém, presenta um grande mal para o âmbito social. Como consequência, esses grupos sociais são estratificados da convivência coletiva.
      Ademais, salienta-se o papel da formação educacional na formação do comportamento dos indivíduos. De acordo com Durkheim, o fato social é a maneira coletiva de agir e de pensar. Ao seguir essa linha de pensamento, observa-se que a intolerância e ódio se encaixa na teoria do sociólogo, uma vez que na convivência desse comportamento, os indivíduos tende a adotá-lo também por conta da vivência em grupo. Por conseguinte, a educação tem um papel de extrema importância para inibir que esses comportamentos não passem para as futuras gerações.
      Portanto, mediante os fatos expostos, medidas devem ser tomadas, a fim de melhorar o panorama em questão. Destarte, urge que o Ministério da Cidadania, juntamente com o Poder Legislativo crie um projeto de lei para aumentar a punição contra a intolerância e os discursos de ódio, para que seja possível diminuir a reincidência dessa prática. Outrossim, o Ministério da Educação (MEC), deve promover nas escolas, palestra e grupos de debates para os jovens e seus responsáveis, ministrados por sociólogos, com intuito de apresentar diversidades sociais e culturais e como lidar com essas diferenças, assim poderá findar os comportamentos intolerantes que ainda manifesta no tecido social brasileiro.