Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Intolerância com as minorias
           A intolerância e a discriminação sempre estiveram presentes na sociedade desde os seus primórdios. A minoria, durante toda a história da humanidade, está lutando pelos seus direitos, são mulheres, homossexuais, negros, judeus que lutam por um futuro melhor, com mais aceitação e igualdade. Como o artigo 5º da constituição Federal diz, todos são iguais perante a lei, porém na prática é diferente.
           Durante a história tivemos muitos eventos que foram marcados pelo ódio e discriminação, porém o mais lembrado no mundo todo foi o antissemitismo durante a Segunda Guerra Mundial. A população judaica foi dizimada pelos nazistas, simplesmente por não serem de raça ariana.
           Assim como Martin Luther King disse “A discriminação dos negros está presente em cada momento das suas vidas para lembrá-los que a inferioridade é uma mentira que só aceita como verdadeira a sociedade que os domina.” Isto não serve apenas para os negros, mas sim para todas as minorias. As mulheres são outro grupo social que sofreu muito com descriminação, e que conquistou com muita luta os seus direitos, ao menos em tese.
           Nos idas atuais, a questão LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgênero) é o que está sendo muito discutido, tendo cada dia mais representantes, porém a intolerância e os discursos de ódio são um grande problema na vida da população. Após as eleições de 2018, e a candidatura de David Miranda, que diz que será o representante das minorias perante o congresso nacional, acredita-se que poderá haver maior aceitação com as minorias, pelo menos perante a lei e sua execução.
          Ante o exposto, a discriminação e a intolerância fazem parte da vida de muitos da população. Os órgãos públicos, como o legislativo e o executivo, devem assegurar de que há leis e que há também a sua fiscalização. Além disso, ONG’s e instituições não governamentais podem fazer campanhas a favor de maior empatia com as pessoas, já que a população deve viver em paz e harmonia, algo difícil de se conseguir, porém, não impossível.