Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Atualmente, observa-se que diversas medidas já foram tomadas com a finalidade de causar melhorias em relação a igualdade entre a população. No entanto, muitas pessoas ainda sofrem dia a dia pelo fato de estarem expostas à situações de risco contra a própria vida por conta do preconceito. 
         Tendo em vista esses aspectos, percebe-se que toda essa desigualdade vem aumentando, e está presente no nosso país desde a época do período colonial onde os negros e indígenas tinham menos privilégios que os demais. 
        Com a criação da constituição de 1988, onde decretou que todos são iguais perante a lei, criou-se uma expectativa nas pessoas em relação a intolerância contra a minoria, mas com o decorrer do tempo, notou-se que ainda existe uma longa caminhada no que se refere ao preconceito e as injustiças. Infelizmente, ainda existe racismo, ainda existe mulheres lutando pelos seus direitos e ainda existe muitas pessoas lutando pela igualdade, porém não é a partir de uma lei que isso irá mudar e sim através da compreensão e atitudes positivas da população. Vale lembrar que segundo o IBGE, os negros (pretos e pardos) eram a maioria da população brasileira em 2014, representando 53,6% da população. 
          Em virtude dos fatos mencionados, percebe-se que ainda é necessário muitas mudanças para obter bons resultados nesse assunto. Um bom começo poderá ser a criação de campanhas divulgadas nas escolas e no centro das cidades, através da ajuda de órgãos governamentais com o intuito de mostrar para a sociedade que conseguimos viver em harmonia e ter respeito com todos ao nosso redor.