Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    A intolerância e a exclusão estiveram presentes na sociedade durante muito tempo, principalmente, no século XX com a presença dos regimes totalitários que ascenderam. Eles propagavam o Nazismo e o Fascismo, causando vários prejuízos à sociedade da época. Atualmente, apesar da queda desses regimes, as minorias, como as mulheres, os negros e LGBTs, ainda sofrem com a intolerância e o discurso de ódio gerando graves consequências a vida desses cidadãos. 
          Em princípio, é fato que a falta de atenção nas áreas da educação contribui para um pensamento intolerante e exclusivo. A falta de investimentos em escolas e universidades gera uma sociedade sem senso crítico e incapaz de ter empatia; o grande filósofo Pitágoras alertou os cidadãos dizendo que uma sociedade que não quer ser punida deve educar seus indivíduos, sendo assim, a falta de senso crítico gera, além de intolerância, cidadãos alienados incapazes de pensar por si mesmos. 
          Outrossim, pode-se dizer que uma das consequências do discurso de ódio é a violência. Com a grande segregação das minorias, as agressões tornam-se cotidianas; a série The Handmaid's Tale mostra uma sociedade na qual as mulheres são extremamente rebaixadas e violentadas caso sejam contra as regras. A semelhança dela com a realidade é que depois dos insultos e agressões verbais contra as minorias, a violência física toma lugar. 
          Portanto, é necessário que medidas sejam tomadas para resolver o impasse. O Congresso Nacional deve criar leis para assegurar verbas para as escolas e universidades do país e criminalizar a violência contra as minorias. Além disso, a escola, como grande construtora de senso crítico, juntamente com as famílias, devem discutir sobre a temática através de palestras e debates nas escolas sobre como se deve respeitar sempre os direitos humanos e professores qualificados que estimulem o surgimento de senso crítico nos alunos, para que, dessa forma, as diferenças entre os indivíduos sejam vistas de forma harmoniosa e respeitadas por todos os cidadãos.