Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Intolerância e Discurso de ódio contra minorias
    
    A intolerância é o oposto da tolerância, ou seja, não ter paciência para ouvir opiniões diferentes da sua. Temos que ter o mínimo de tolerância para viver em uma sociedade democrática como a nossa. Seja qual for, por causa de raça, religião, opção sexual, política ou cor ela fere os Direitos Humanos e deve ser combatida para no futuro termos uma sociedade justa e igual para todos Relembrando que a intolerância não é um fato recente, a intolerância surgiu há vários séculos, lá na época da escravidão quando o Brasil passava por sua colonização. Há vários exemplos de intolerância extrema em regimes ditatoriais, como foi o caso do Nazismo na Alemanha, do Fascismo na Itália e do Stalinismo na União Soviética. Em todos esses casos houve restrição das liberdades individuais e diversos tipos de violência. É bastante evidente nesses regimes a ideia do ultranacionalismo, isto é, uma corrente de pensamentos que valoriza de maneira extrema as características de uma nação. Nesses casos, é muito comum que haja desvalorização e intolerância a pessoas que vem de outros países. A internet foi uma grande ajudante para o aumento de intolerância no mundo, isso se deve por causa da velocidade em que os fatos e as notícias circulam pelas redes sociais, com pessoas se escondendo atrás de telas de celulares ou notebooks, e assim, ofendendo pessoas, religiões e culturas. Para combatermos a intolerância, as sociedades, através de palestras e campanhas, devem passar valores de igualdade para todos, porém respeitando as características de cada pessoa, sem haver discriminação. Mesmo assim, os preconceituosos ou intolerantes devem ser punidos com leis mais severas. Com essas ações, a intolerância poderá ser erradicada e os países poderão se tornar melhores e mais desenvolvidos.