Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    A declaração universal dos direitos humanos, diz que, a intolerância, seja qual for fere o artigo 7 da mesma, além disso, a constituição brasileira em um de seus artigos, fala que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Todavia, apesar de haver garantias constitucionais, elas não são necessariamente cumpridas.  
      A intolerância e o discurso de ódio têm como uma das suas principais consequências, gerar a violência através de assassinatos e agressões. No Brasil, diariamente são relatados pela mídia casos de mortes e violência gerados pelo preconceito. Na atualidade do país, onde usa-se a internet também para propagar notícias, são relatados diversos casos onde se usa a mesma para de certa maneira divulgar o discurso de ódio as minorias, como negros e mulheres. Esse tal ato influência de modo o preconceito e seus sinônimos, fazendo do brasil um país intolerante as minorias. 
      O físico alemão Albert Einstein, afirmou ‘’é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito’’. E de fato, existem vários fatores que impedem o fim da intolerância e do discurso de ódio no imenso país que é o Brasil. Historicamente, um deles foi trazido pelos portugueses colonizadores, a intolerância aos índios, hoje conhecida como uma das reações conservadoras. E além disso, o desconhecimento da diversidade brasileira e dos direitos as minorias gera preconceito e impunidade, não esquecendo que a falta de denúncias e fata de estrutura de atendimento impedem que o preconceito e o discurso de ódio sejam evitados ou punidos. 
      Portanto, a fim de quebrar a intolerância, que historicamente se enraizou no Brasil, por meio das escolas, abordar o tema de intolerância, nas disciplinas de humanas como, Historia, Sociologia e Filosofia, discutindo questões éticas e sociológicas, conscientizando a importância de denunciar crimes de intolerância, além de fazer uma análise entre presente e passado com a intolerância. Ademais, com o objetivo de punir e evitar o discurso de ódio e a violência, cabe ao governo, garantir a abertura de mais delegacias especializada para averiguação de delitos, fazendo com que haja uma delegacia a cada número especifico de habitantes, onde possam ocorrer denúncias que sejam feitas presente e pela internet, através de um sistema fácil e rápido, que esteja ao alcance dos cidadãos.