Intolerância e discurso de ódio contra minorias

Envie sua redação para correção
    Intolerância, nada mais é do que a falta de aceitação ou compreensão em relação a algo. Uma pessoa intolerante é alguém que não consegue aceitar diferentes ideias, opiniões e culturas. Esses indivíduos são, muitas vezes, induzidos pela raiva, causando o ódio e a discriminação contra minorias.
    
          Ao contrário do que muitos pensam, uma minoria não está sempre em menor número, mas sim, a uma situação de desvantagem social. Nesses grupos normalmente se encontram negros, homossexuais, mulheres e portadores de deficiência. No Brasil, em 2014, foram registrados 326 assassinatos de LGBT´s. Em relação as mulheres, de 1996 à 2010 foram contabilizados 4,4 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 7 lugar do ranking de países nesse tipo de crime. Os dados em relação aos negros e deficientes físicos são igualmente alarmantes e crescem a cada dia. Essa intolerância prejudica a todos, pois provoca atraso no desenvolvimento do país e faz com que esses indivíduos sejam humilhados e excluídos com frequência, ferindo a Declaração Universal dos Direitos Humanos O ódio contra minorias sempre existiu, temos como exemplos o nazismo, na Alemanha, os romanos que aplicavam sua cultura a outros povos por se considerarem superiores e a igreja católica, na Idade Média, que perseguia todos que possuíam uma crença diferente. Mas, por que isso ainda acontece? Na lógica de Émile Durkhein, discursos de ódio e a intolerância estão relacionados com a dificuldade do indivíduo em em lidar com situações fora do padrão, pois muitas vezes, foram ensinados a terem certos pensamentos desde pequenos, e quando outras ideologias surgem, causam estranhamento e repulsa. Como podemos ver, a intolerância é um problema sério que deve ser combatido. Logo, devem ser realizadas palestras e debates que tratem sobre a inclusão de grupos marginalizados pela sociedade em todas as escolas. O Ministério da Justiça também deve proteger as minorias e fazer com que pessoas que disseminam o ódio sejam devidamente punidas. Com essas atitudes, a população poderá se expressar livre de qualquer preconceito ou xingamento, ocorrendo assim, uma sociedade mais humana e igualitária para todos.