Envie sua redação para correção
    A intolerância e o discurso de ódio não são coisas da atualidade, como é mostrado no filme "infiltrado na klan" -baseado em fatos reais- que relata como um policial negro se infiltra e investiga os discurso e atentados contra negros nos EUA, realizados pelo grupo chamada ku klux klan nos anos 70. Todavia, parte da sociedade ainda é preconceituosa e as redes sociais tornaram mais fáceis a distribuição desses pensamentos.
          Assim como na época da escravidão, hoje grupos continuam sendo afetados pelos discursos realizados por parte da sociedade. Desse modo, indivíduos são prejudicados tendo seus direitos feridos, podendo até mesmo correr risco de vida.
    
          Outrossimo o ódio pode ser expressado com violência, mas também pode ser através de publicações na internet. Deste modo, usuários utilizam suas contas para discursar contra grupos de pessoas como: negros, mulheres e LGBT's, fazendo com que futuramente estes possam ter problemas psicológicos e dificultando suas relações com a sociedade.
    
          Portanto, o Ministério da Educação deve promover campanhas em escolas e universidade - através de palestras e conversas informais nas salas de aulas- onde os educadores expliquem aos alunos, de modo que eles entendam que as pessoas sempre terão partes diferentes umas das outras e que isso não é algo ruim, logo aprendam a respeitar os grupos minoritários para que possam ter seus direitos respeitados.