Lixo e cidadania: “Pensar globalmente, agir localmente”.

Envie sua redação para correção
    Na mitologia grega, Tântalo, após usufruir de um fruto proibido, foi amarrado por eles a uma árvore frutífera, podendo apenas observar. Embora os frutos estivessem perto, suas ações fizeram parecer infinitamente distantes. Hodiernamente, essa situação representa a problemática do lixo na sociedade. Embora a solução esteja próxima, ações como o consumismo exacerbado e a cultura presente no Brasil fazem-na parecer infinitamente distante.
     Nesse sentido, o consumismo presente na cultura brasileira é um fator impulsionador do problema que o lixo proporciona. Causado pela obsolescência planejada dos produtos e pelas utópicas propagandas realizadas, as pessoas passaram a "comprar por comprar", deixou-se de pensar se precisam ou não daquele item, aumentando o descarte e consequentemente o lixo. Esses resíduos muitas vezes não têm o destino correto e passaram a gerar poluição nas grandes cidades, seja na aparência ou até mesmo na qualidade do ar.
     Outro ponto relevante, nessa temática, é o conceito de modernidade líquida de Zugmunt Bauman, que explica a queda das atitudes éticas pela fluidez dos valores, a fim de atender interesses pessoais, aumentando o individualismo. Desse modo, as pessoas, ao estarem imersas nesse panorama líquido, atentem-se apenas para o lado pessoal, continuando a consumir de forma exacerbada para se satisfazerem e não se preocupando com os resíduos gerados, prova de que existe toda uma cultura do consumo na sociedade atual. O Estado intervém cada vez mais no controle do lixo descartado e soluções que aumentem a eficiência, porém, com a quantidade de lixo atual, os métodos atuais para receber esses resíduos não são suficientes.
     Diante dos fatos supracitados, torna-se necessário uma melhor intervenção. Dessa forma, cabe ao Ministério da Educação criar um projeto a ser desenvolvido nas escolas o qual promova palestras, apresentações e atividades lúdicas a respeito do consumo consciente, sendo ensinado a consumir apenas o que é necessário a fim de-por conseguinte- reduzir a produção de lixo. Assim, a realidade distanciar-se-à do mito grego e passaremos a vivenciar a melhora, não apenas observa-la. Não será necessário gastar muito com descartes eficientes se a quantidade for pequena.