Envie sua redação para correção
    No limiar do século XXI, os prejuízos causados pelo acúmulo do lixo configuram um grave problema social que assola o cotidiano pós-moderno da inconsistente conjuntura brasileira. Nesse ínterim, as consequências desse aglomerado de resíduos gera preocupação constante, haja vista que são máculas inerentes ao Brasil oriunda de dois aspectos que se designam relevantes: a obsessão consumista e a intransigência da população. Diante disso, faz-se necessário ponderar os motivos dessa ultrajante situação que vigora no país.
          A princípio, percebe-se que o acúmulo de resíduos deve-se ao consumismo exacerbado. Sob a perspectiva dos filósofos Adorno e Horkheimer, o sistema capitalista, por meio da Indústria Cultural, implanta a necessidade de consumo nas pessoas. Desse modo, a alienação dos consumidores é sustentada pela ilusão de que determinado produto proporciona a pseudo-felicidade.  A vista de tal preceito, este quadro  é evidenciado ao apresentar dados provenientes do site de notícias G1, os quais indicam que o Brasil produz 36% do lixo eletrônico da América Latina. Nesse contexto, conclui-se que para amenizar esse flagelo é imprescindível a união da sociedade para a realização de ações sociais.
          Outrossim, é importante salientar a negligência da população como intensificador do impasse. Na obra "Duelo com porretes", do pintor espanhol Francisco de Goya, há a representação de dois homens lutando com porretes enquanto afundam na areia movediça. De forma análoga, à medida que os indivíduos preocupam-se com assuntos exclusivamente humanos, sem atentar para a natureza, destroem as suas próprias vidas. Tal problemática é comprovada ao se ressaltar que o Brasil recicla apenas 2% dos equipamentos, o que caracteriza uma sociedade extremamente egocêntrica, que põe em risco o meio ambiente.
          Infere-se, portanto, que o acúmulo de lixo precisa ser erradicado. Sendo assim, com o intuito de cumprir com a máxima de Platão, ao afirmar que a coletividade social é a melhor forma para amenizar os entraves da sociedade, cabe à população agir em conjunto, por intermédio de ações sociais que visem a reciclagem e o encaminhamento correto do lixo, a fim de possibilitar a coesão social. Destarte, provém as instituições de ensino, formadoras de valores, o dever de instruir as gerações futuras quanto os prejuízos causados pelo lixo, promovendo a compreensão da importância da reciclagem. Assim, será possível construir uma estrutura social mais consciente e sustentável.