Envie sua redação para correção
    O filme de ficção científica"WALL-E" mostra como a terra ficou inabitável pelo excesso de poluição e resíduos sólidos  produzidos pelo homem. Hodiernamente, no Brasil, a questão do lixo é  fator muito preocupante, pois com o aumento populacional e do consumo, a produção de resíduos tende a aumentar a cada ano. Nesse contexto, não há dúvidas de que é necessário entender as causas  e consequências desse problema, que afeta toda a sociedade brasileira.
      Em primeira análise, é possível identificar que muitas leis as quais visam estabelecer o descarte correto de lixo não são cumpridas. No ano de 2010, foi criada a lei que institui o PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos), que tem por objetivo incentivar um descarte correto por parte da população, além de criar mecanismos que aumentem a reciclagem desses materiais. Entretanto, a maioria das pessoas não fazem uma separação seletiva do lixo, além de faltar incentivos por parte do governo para a criação de cooperativas e associações de catadores, que podem separar e reciclar esses resíduos sólidos adequadamente. Também no ano de 2010, foi criada a lei federal que proibiu o uso de lixões, mas tal norma ficou apenas no papel, porque até hoje esses locais são utilizados, causando grandes impactos ao meio ambiente.
      Em segunda análise, verifica-se, ainda, que o não cumprimento dessas normas geram grandes impactos ambientais. Com um descarte mal realizado do lixo grande parte dele não é reutilizado e acaba parando em rios e oceanos, o que causa grandes desequilíbrios ecológicos. Ademais, os depósitos de resíduos a céu aberto liberam milhares de toneladas de metano todos os anos, logo, contribuem para o aumento do aquecimento global. Dessa forma, a população e o governo parecem não enxergar que tais irresponsabilidades afetam a todos, porque o descarte inadequado de uma simples garrafa de plástico leva centenas de anos para se decompor, afetando esta e as futuras gerações.
      Diante dos aspectos mencionados, fica clara a necessidade de medidas para reverter essa situação. Em razão disso, o Ministério do Meio Ambiente em parceria com o Ministério do Trabalho, deve organizar a criação de associações e cooperativas repassando verbas específicas para esses setores, para que o lixo possa ser separado e reciclado de maneira correta. Além disso, é necessário a criação de campanhas, visando à conscientização dos cidadãos sobre a importância do descarte seletivo de resíduos. Só então, através dessas ações, é possível agir de maneira consciente pensando de forma cidadã, para que um filme de ficção não se torne realidade.