Envie sua redação para correção
    O Documentário Ilha das flores, aborda o destino do que se consome. Ao longo da trama, um tomate e plantado, colhido, transportado e vendido no supermercado, mas apodrece e acaba em lixões abertos. Fora da ficção, grande parte do lixo domiciliar, hospitalar e industrial continua a ser descartado de forma inadequada. Essa irregularidade no descarte pode gerar grandes problemas à saúde da população brasileira. Além disso todo esse resíduo produzido é fruto dos padrões de consumo capitalista no Séc.XXI. Nessa perspectiva, práticas de reciclagem e reutilização, pode ser relevante para minimizar os efeitos negativos do lixo. 
        Em primeiro plano, é mister salientar que de acordo com o G1, uma produção de lixo no mundo aumentará de 1,3 bilhões para 2,2 bilhões de toneladas até 2025. Isso unido a outros fatores, é consequência do mecanismo capitalista, conhecido como obsolescência programada, que faz com que os produtos tenham uma vida útil menor, fazendo com que as pessoas estejam constantemente adquirindo novos produtos. Nesse viés, é imprescindível que os praticantes desses mecanismos sejam responsabilizados, visto que, corroboram para a produção cada vez maior do lixo e com a degradação ambiental.
        Outro ponto importante, é a ineficácia da Instituição Estatal em cumprir sua função. Nesse sentido, para o Jusnaturalista Jonh Lock, o Estado surge para assegurar o direito de cada ser. Entretendo é indubitável que o Estado tem sido negligente ao fato, tendo em vista, que não faz o descarte correto dos resíduos produzidos pela população e com isso contribui para os efeitos danosos que o lixo promove para as pessoas. Além disso, é necessário que a sociedade brasileira pratiquem formas de reutilizar os produtos que seriam encaminhado para os lixões e que podem muito bem serem reciclados. Desse modo, colaborar para a redução dos danos as pessoas e ao meio ambiente.    
           Diante, dos impasses supracitados, urge que o tribunal de contas da União direcione por intermédio do Ministério do Meio Ambiente, seja revisto uma estrutura de campanhas, via de eventos sociais e midiáticos, com vistas a uma sensibilização de como o aprendizado em reutilização e reciclagem dos itens de consumo, a fito de diminuir a compra de novos produtos e isso contribuirá diretamente para diminuir os danos causados pelo lixo a população brasileira. Outrossim, o governo federal por meio de investimento em infraestrutura dê o destino adequado ao resíduos produzidos , com o objetivo de contribuir para minimizar vetores negativos na população e dessa forma terá um ambiente saudável para todos.