Lixo e cidadania: “Pensar globalmente, agir localmente”.

Envie sua redação para correção
    No que se refere à destinação do lixo no Brasil, percebe-se que é de fundamental importância que haja maior análise dos efeitos desses em locais errados. Esse despejo do lixo em lugares inadequados traz grandes prejuízos para todos seja por gravar as enchentes, seja por causar redução da biodiversidade. Nessa conjuntura, algo deve ser feito para transfigurar essa realidade uma vez que o destino inconveniente do lixo gera muitos impactos negativos não só sociais ,mas também ambientais.
     Como análise inicial ,observa-se que a destinação do lixo é um problema crescente no Brasil, pois pesquisas feitas pelo IBGE em 2014, revelam que todo ano há um aumento de 30% na quantidade de lixo em córregos,rios e em vários ambientes distantes dos centros urbanos. Com a comprovação desses dados infere-se que diversos fatores impulsionam essa entrave, o que causa grande preocupação. Por conta disso, é preciso analisar uma gama de situações, sendo as enchentes umas das mais críticas. Isso acontece essencialmente em virtude do excesso de resíduos sólidos espalhados em vários locais inadequados acumulando-se em bueiros ,ramais e galerias impedindo o escoamento eficaz das águas .Logo, combater a dispersão do lixo é condição sine qua non para que as águas das chuvas possam percorrer o percurso normal chegando aos mares e rios. 
    Outro ponto que merece destaque diante das considerações feitas até aqui, relaciona-se com a diminuição da biodiversidade. Tal situação ocorre devido ao grande desequilíbrio causado nos ecossistemas por causa da presença do lixo já que essa poluição pode causar sufocamento em animais, liberação de substâncias tóxicas, entre outros danos. Essas transformações ocorridas no meio biótico e abiótico são resultados de resíduos sólidos ou líquidos, industriais ou domésticos lançadas todos os dias sem tratamento no meio ambiente. Com isso, a natureza é extremamente afetada com essa questão, podendo haver extinção de espécies,destruição de plantas, contaminação de água e posteriormente do ser humano. Portanto, o primeiro passo para preservar o meio ambiente é criar maneiras para reprimir o descarte incorreto de substâncias e matériais.
     Com base nesses aspectos, faz-se necessário que o Ministério do meio ambiente mexa na raiz desse problema, criando tanto campanhas publicitárias, quanto programa de TV que estimulem o descarte correto do lixo ,a reutilização, a customização e a reciclagem, além de impor multas altas para quem joga lixo em locais inadequados ,com intuito de fazer com que a população cuide melhor do lixo. Soma-se a isso, a concessão de subsídios fiscais para empresas de reciclagem e indústrias que tratam corretamente o lixo gerado por seus processos, para que essas organizações possam controlar um pouco da quantidade de lixo dispersa pelo Brasil.