Lixo e cidadania: “Pensar globalmente, agir localmente”.

Envie sua redação para correção
    Um dos principais problemas nas cidades, principalmente nas grandes é o lixo sólido, a quantidade de lixo produzida diariamente no planeta se transforma em prejuízos ambientais, diminui a qualidade de vida, gera desiquilíbrios ecológicos e coloca em risco a dinâmica natural do planeta. Chegamos a uma situação  de desconforto em relação ao destino final dos resíduos sólidos, o homem precisa se conscientizar em suas atitudes em relação ao lixo. A sociedade é responsável pela problemática do lixo e ela cabe a participação de todos para a solução desse problema.
      Para conseguir ter uma noção mais ampla do problema temos a cidade de São Paulo como exemplo, em média cada pessoa produz diariamente entre 800 g a 1 kg de lixo, ou de 4 a 6 litros de dejetos, por dia são gerados 15.000 toneladas de lixo, isso corresponde a 3.750 caminhões carregados diariamente. Em um ano esses caminhões enfileirados cobririam o trajeto entre a cidade de São Paulo e Nova Iorque, ida e volta. Há aproximadamente 40 anos a quantidade de lixo gerada era muito inferior a atual, hoje a população aumentou.
       Diante das dificuldades em lidar com o lixo, percebe-se a necessidade urgente de tomadas de decisões que enfrentem tal questão. Somente com investimentos maciços em campanhas de informação e conscientização da sociedade é que teremos uma resposta positiva para este problema a médio e longo prazo.
       Cabe a cada um zelar pelo direito do outro. Esta responsabilidade é de toda a sociedade. A reciclagem é o caminho mais curto e seguro para o resgate da dívida social e ambiental que se geraram a partir da conduta capitalista de consumo que adotamos.