Lixo e cidadania: “Pensar globalmente, agir localmente”.

Envie sua redação para correção
    Desde o fim da Guerra Fria, e a consolidação do modelo capitalista, cresce no mundo o consumismo desenfreado, aumentando expressivamente a produção de resíduos. Aplicando esse cenário ao Brasil do século XXI, torna-se pertinente a problemática da acelerada geração de lixo no país. Nessa perspectiva, é necessário debater sobre a escassa reciclagem e a contaminação dos catadores. 
      De início, é lícito inferir, a baixa quantidade de reciclagem existente. Sabe-se que esse serviço na maioria das vezes é realizado por um catador informal, isso porque, não se tem uma estrutura de reciclagem e uma coleta eficiente. Prova disso está em uma reportagem divulgada pelo Jornal Hoje, a qual informa: apenas 3% de todo lixo produzido no país é reciclado – poderia ser 30% -. Sendo assim, o Estado perde de lucrar e ainda submete os trabalhadores dessa área a um contexto cada vez mais deplorável. 
      Ademais, vale destacar o risco de contaminação presente nos ambientes em que os trabalhadores atuam. Em Goiânia, no ano de 1987, ocorreu um desastre radioativo, conhecido como Cesio-137, que aconteceu após dois catadores sem conhecimento prévio encontrarem dentro de um aparelho de tratamento de câncer o elemento radioativo, e se encantarem pelo seu encantador brilho azul – o acidente causou cerca de 100 mortes, e deixou mais de mil pessoas contaminadas -. Assim, sabendo que a condição dos catadores está cada vez mais precária, fica o alerta do grande risco que essa população sofre ao lidar com materiais, às vezes, desconhecidos. 
      Com a finalidade de atenuar a questão dos resíduos sólidos no Estado brasileiro, é dever, portanto, do governo e da sociedade agir em conjunto e com urgência. Esta precisa entender a gravidade do assunto e começar a praticar a separação do lixo reciclável em suas residências, a fim de facilitar a exposição dos catadores; aquele tem o compromisso de investir mais no sistema de coleta e reciclagem de materiais, assegurando um trabalho de qualidade aos trabalhadores da área e evitando seus eventuais problemas. Desse modo, as consequências dessas problemáticas serão minimizadas.