Novas formas de totalitarismo na era tecnológica.

Envie sua redação para correção
    O livro 1984, de George Orwell, narra um futuro distópico em que o governo controla a privacidade de toda sua população e repreende qualquer forma de crítica. Nesse contexto, no séc. XXl, não muito diferente do livro o mundo possui novas formas de totalitarismo na era tecnológica entre eles estão as bolhas das redes sociais e a manipulação de dados.
     Sob o primeiro viés, o conceito de bolha social remete a um ambiente fechado com pessoas de pensamentos muito parecidos, quiçá, iguais. Sendo assim uma bolha nas redes sociais favorece a intolerância e por consequência, o totalitarismo, tendo em vista, que quando os indivíduos se isolam e não promovem um diálogo. Isso se mostra um problema, porque fortalece os extremos e muitas vezes cumina em regimes totalitários. Prova disso, foram as ditaduras Nazista e Fascista na Europa no século XX que tiveram como principal meio de fortalecimento a intolerância com outras nações, a aversão ao comunismo provocado pela falta de diálogo da população com os lados opostos segundo a História.
     Além disso, As bolhas também favorecem o obscurantismo e a proliferação de notícias falsas "Fake News" entre os envolvidos. Isso se mostra um problema, pois provoca o fortalecimento de grupos radicais com ideias equivocadas como os movimentos Anti Vacina pelo mundo e por consequência o reaparecimento de doenças erradicadas. Prova disso, são dados do Ministério da Saúde que apontam a redução nos índices de vacinação da população brasileira no ano de 2019 e o reaparecimento da febre amarela. Essa redução foi associada segundo pesquisa do jornal Folha de São Paulo ao grande número de brasileiros que acreditam que as vacinas fazem mal à saúde, por isso se recusam a vacinar os filhos baseados em fake news de whatsapp.
     Fica claro, portanto, que são necessárias mudanças no comportamento da população. Para tal feito, é preciso que Empresas donas de Redes Sociais em parceria com o Governo, estimulem o diálogo com outras partes por meio de recompensas na plataforma que poderiam ser convertidas em benefícios, como por exemplo, descontos na compra de livros sobre temas de inclusão que promovam um enriquecimento intelectual aos indivíduos, a afim de reduzir a intolerância nas pessoas e a médio prazo, acabar com o apoio popular por meio da desinformação de grupos como os Anti Vacina, além de gerar uma população mais aberta ao diálogo que não caíra nas armadilhas de líderes totalitaristas como Adolf Hitler.