Envie sua redação para correção
    Em seu último livro publicado, 1984, o escritor britânico George Orwell retrata uma sociedade distópica na qual o Estado era o regulamentador do pensamento de cada cidadão. A obra demonstra claramente como o controle predeterminado do raciocínio muda o comportamento e o intelecto sutilmente sem que seja apercebido pela comunidade. A realidade apresentada parece com o mundo atualmente onde a mídia assume o papel principal na formação do pensamento.
           De acordo com a Organização das Nações Unidas, 51,2% da população mundial tem acesso a internet, o que assevera a importância que os meios de difusão de mensagens assumem na composição de um ponto de vista.
    
           Hoje em dia, em que nota-se constantemente o quanto os seres humanos são bombardeados com excesso de informações, torna-se fácil apenas acreditar no que lê e passar adiante, sem antes conferir sua veracidade, o que demonstra  a perda de sua capacidade crítica e investigativa.
           Segundo o filósofo brasileiro Paulo Freire, "se a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda"; portanto, faz-se necessária a diminuição do poder influenciador da mídia, através do principal meio capaz de combatê-la: a educação. Através de leituras e debates,e principalmente, através da filosofia (já que, para Platão, a filosofia é o uso do saber em proveito do homem) que permitam que as pessoas consigam libertar sua mente.