Novas formas de totalitarismo na era tecnológica.

Envie sua redação para correção
    O totalitarismo define-se por uma relação intensa do Estado na vida dos cidadãos, com o intuito de manipular as ações individuais. Nesse viés, pode-se traçar um paralelo com o livro de George Orwell, o qual os personagens têm seus direitos roubados devido ao regime totalitário. Portanto, percebe-se que novas formas do controle da população são auxiliadas pela tecnologia, fato esse que gera impactos negativos para a sociedade.
              É importante considerar, de início, que ao utilizarem a internet, especialmente as redes sociais, a população não tem ideia do real risco que corre. Exemplificando isso encontra-se Mark Zuckerberg, criador do Facebook, maior rede social do mundo, que está sob investigação do Governo Norte Americano após denúncia de vazamento de dados dos usuários para empresas, como mostrado na série "Black Mirror", na qual os personagens vivem uma realidade imersa em tecnologias, os quais possuem todos os seus dados catalogados para melhor controle de suas ações. Desse modo, tal característica contribui para o retrocesso da sociedade, pois os indivíduos são alienados para obedecerem a ordem vigente, ou seja, são "mecanizados". Nesse sentido, é necessário que haja um debate sobre esse assunto nos agrupamentos sociais, a fim de minimizar os impactos negativos da tecnologia.
              Por conseguinte, a atuação do totalitarismo está incorporando-se nas relações interpessoais. Por exemplo, os vínculos entre as pessoas baseado no número de curtidas nas redes sociais, fato este que gera opressão naqueles que estão fora dos padrões constituídos. Tal característica é retratada pelo sociólogo, Émille Durkheim, como suicídio social, pois a pessoa não se sente pertencente a este núcleo, logo prefere morrer.  Sob essa perspectiva Émile Durkheim acreditava que a sociedade deveria unir-se como um "corpo biológico" que mediante a individualidade de cada um teria consciência para solucionar os problemas cotidianos. Nesse sentido, é direito da população reivindicar do Governo uma utilização mais segura e menos manipuladora da internet. Posto que é dever do Estado manter o bem estar social.
              Diante dos fatos supracitados, são necessárias medidas para amenizar o quadro atual. Logo, torna-se fundamental uma ação conjunta entre Senado Federal e Ministério das Comunicações, no qual esses, por meio de um projeto de lei, punam empresas que coletem dados de usuários banindo-as da internet. Essa medida irá democratizar a utilização dessa tecnologia, diminuir a manipulação e tornar mais segura a navegação dos usufruidores. Assim, o totalitarismo poderá ser extinto da era tecnológica.