Novas formas de totalitarismo na era tecnológica.

Envie sua redação para correção
    No período  da segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler por meio de publicidades buscava impor o sistema totalitário e sua ideologia nazista. Todavia, hodiernamente, novos recursos tecnológicos são os principais veículos para a difusão do totalitarismo na sociedade. Nesse contexto, deve-se analisar os avanços técnicos que proporcionaram o autoritarismo e, também, as fragilidades nas relações sociais na sociedade.
         Em primeira perspectiva, é importante destacar o desenvolvimento da ciência que beneficiaram os novos modelos de autocracia. Ainda sob esse ângulo, em 1969 época de Guerra Fria, a invenção da internet revolucionou a maneira de comunicação e dispersão de informação na humanidade, na qual deu-se com mais velocidades. Desse modo, tal criação tornou-se o principal meio de difusão de idéias, que muitas vezes, busca dominar e persuadir de maneira totalitária.
          Ademais, atrelado as novas elaborações tecnológicas, salienta-se as fragilidades no convívio no âmbito social. Nesse viés, Segundo o filósofo Bauman, a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é caraterística da modernidade líquida vivida no seculo XX. Assim sendo, o individualismo também é uma questão séria, o qual é o que tem impulsionado a busca contínua e a necessidade de realização e aceitação. Consequentemente, os indivíduos são constantemente pressionador para adequá-se em uma ditaduras de padrões impostos pela coletividade.
           Torna-se evidente, portanto, a atuação do Ministério da Educação, por meio de decretos, institui palestras e grupos de debatas nas escolas - maior órgão formador de opinião social - coordenado por professores de sociologia e filosofia, com objetivo de construir cidadão que tenha com senso crítico social formados, assim reduzindo os impasses causado pelas difusões de ideologias intolerantes e totalitárias. Outrossim, o Ministério da Cidadania, por meio de campanhas midiáticas, busque conscientizar os cidadãos a aceitar-se sem adequá-se a um padrão pré determinador. Assim, poderá atenuar as problemáticas causados pelo totalitarismo atual.