Envie sua redação para correção
    O romantismo foi um movimento artístico surgido na Europa, que chegou ao Brasil no final do século XVII, e tinha como uma de suas características a fuga da realidade por meio de abuso do álcool. Esta forma de escapismo, por meio da bebida alcoólica para evitar à realidade e os problemas, assim como define a psicologia, ainda se mostra ser muito praticada no presente do século XXI, principalmente pelos indivíduos mais jovens. Por conseguinte, o aumento do consumo de maneira elevada destas bebidas vem causando prejuízos individuais e coletivos a sociedade brasileira.
          Segundo a Organização Mundial de Saúde, mais de 3 milhões de pessoas morrem a cada ano como resultado do uso abusivo da bebida alcoólica. Sobre esse viés, em um mundo globalizado, onde tudo parece ‘’andar na velocidade da luz’’, o álcool tem se tornado uma válvula de escape para o cansaço e para a pressão exercida pelo trabalho e sociedade, assim como, no movimento romântico que tomou forma no passado. Entretendo mais do que somente forma de evasão, a pratica de beber também se tornou um meio de socialização, principalmente entre os jovens, isso porque existe uma cultura que mostra o álcool como algo positivo. Além disso, existe uma obtenção de conhecimento por parte dos brasileiros sobre os danos a longo prazo que o alcoolismo causa. 
         Entre estes danos, pode se citar de forma concreta, os prejuízos a saúde que estão ligadas ao consumo excessivo de bebida alcoólica a longo prazo. Como, às doenças crônicas (diabetes, hipertensão, câncer e cirrose), ademais, este consumo também pode servir de gatilho para algumas doenças mentais. E existem também os efeitos que se dão de forma mais imediata, por exemplo, o álcool tende a deixar o indivíduo mais agressivo, influenciando então, a violência, além dos acidentes de trânsitos causados pela direção perigosa por meio da bebida. Por fim, somando todos estes fatores, acontece no país um aumento da demanda sobre a saúde pública brasileira. 
         Portanto, cabe ao Ministério da Saúde, desenvolver campanhas midiáticas que visem informar a população sobre os prejuízos de curto a longo prazo que o ato de ingerir bebida alcoólica pode trazer ao indivíduo e a sociedade como um todo, e com o objetivo dessas campanhas alcançar também o público jovem, elas devem ser divulgadas na teve e na internet. Em adição, o Ministério da Educação, deve incluir nas escolas e nas universidades, a discussão do tema, demonstrando que o uso precoce potencializa os prejuízos e as chances de dependência, visando assim, conscientizar este grupo dos malefícios que a bebida alcoólica podem trazer para sua saúde física e mental, podendo levar a morte.