O abuso de álcool na sociedade brasileira

Envie sua redação para correção
    Eu vou morrer, eu vou morrer, mas eu não paro de beber. O trecho apresentado anteriormente, é parte da letra de uma música do cantor sertanejo gusttavo lima. Paralelamente a arte, uma parcela da população brasileira possui atitude semelhante a demonstrada na canção. Sendo então, necessário analisar a causa e a consequência do abuso alcoólico.
        Primordialmente, deve-se analisar o que gera um abuso de álcool. No mundo contemporâneo, os prazeres têm se tornado o gás para se viver em meio a vida agitada que a rotina diária traz. Em 2018, o site do G1 apresentou uma pesquisa realizada com um psiquiatra e ele explica que o álcool libera no organismo o hormônio dopamina que causa a sensação de prazer. Posteriormente, o álcool passa a se tornar um meio de fuga para esquecer problemas, alegrar-se e sair da rotina. Porém, o abuso e o consumo excessivo pode trazer consequências graves ao consumidor. 
          Por conseguinte, é essencial identificar quais são os resultados do problema. Certamente, o principal medo entre familiares e amigos de um usuário é o de obter-se como efeito do uso extremo de álcool a morte, pois é o estopim do entrave. Além disso,câncer de fígado, garganta, cirrose e hepatites podem ter como causa o impasse citado.Ainda este ano, a carta capital apresentou dados da Organização Mundial de Saúde que mostra o Brasil ocupando o 3º lugar de maior consumidor de álcool na América Latina. Dessa forma, o país possui grandes chances de ter uma parcela de brasileiros com doenças e mortes relacionadas a bebida.
          É evidente,portanto, a urgência em interferências para mudar o quadro atual brasileiro. A priori,o Governo Federal com o propósito de educar a população sobre o perigo do uso extremo de bebidas alcoólicas deve usar a mídia para mostrar relatos de pessoas que se livraram de vícios e quais foram as marcas que ele causou. Ademais,o Ministério da Saúde deve estipular que as empresas que vendem tais produtos coloquem alertas sobre os riscos para a saúde em embalagens, para que não aja consumo exagerado. Assim, a nação diminuirá a mortalidade relacionada ao álcool.