Envie sua redação para correção
    Na mitologia grega, Dionísio é o deus do vinho. Sempre relacionado à festas e diversão carnal. Motivos esses que levam uma pessoa à começar a beber. Entretanto, essas razões são trocadas pela fuga da realidade, o que faz do álcool um hábito. Desse modo, a sociedade brasileira, cercada por crises sociais e econômicas, passou a conviver com indicadores preocupantes sobre o abuso de bebidas alcoólicas, principalmente entre os mais jovens.
         Logo, Nietzsche propõe em seu livro "Genealogia da Moral" que o ser humano, ao reprimir seus instintos e vontades, se torna uma dinamite à beira de explodir. Dessa forma, no filme "Rocketman", biografia de Elton John, o músico se torna essa "dinamite" ao se ver preso por seu sucesso e sua rotina caótica e canaliza sua "explosão" para o consumo de bebidas alcoólicas e drogas, assim como tantos outros brasileiros que se sentem sufocados pela realidade dos impostos e ou do desemprego do país.
          Com isso, a Organização Mundial da Saúde, por meio do ministério da Saúde, realizou um levantamento de dados sobre questões relacionadas ao consumo abusivo de álcool. Dentre elas, a relação dos jovens com a bebida. Foi analisado que os jovens do século XXI iniciaram seu consumo de álcool, em média, aos 13 anos, enquanto os jovens do século XIX começaram aos 16 anos. Esses dados mostram que a sociedade brasileira está cultivando possíveis dependentes do álcool para seu futuro.
         Diante disso, as palavras de Machado de Assis, em sua obra "Memórias Póstumas de Brás Cubas": "o menino é o pai do homem", mimetizam a necessidade de se educar os mais novos para existirem adultos conscientes. Então, é preciso que o Ministério da Saúde, juntamente ao Ministério da Educação, órgãos que atuam na vida da criança e do adolescente, faça campanhas de informação sobre os riscos do consumo de álcool focadas no jovem, por meio de aulas sobre as consequências desse hábito, a fim de impactá-los. Dessa forma, o futuro da nação estará nas mãos de cidadãos responsáveis e conscientes.