Envie sua redação para correção
    No filme ''Nasce uma Estrela'' do ator e diretor americano Bradley Cooper, é abordada a história de Jackson Maine, um cantor no auge da fama que sofre com alcoolismo e devido tal vício, destrói sua carreira, seu casamento e consequentemente sua vida. Destarte, tal ficção parece fazer alusão ao abuso de álcool presente na sociedade brasileira, uma vez que o consumo de bebidas alcoólicas têm aumentado e trazido consigo a dependência dessa substância, causando inúmeros agraves a saúde de seus consumidores, que estão bebendo cada vez mais cedo. Nesse contexto, a fim de atenuar essa problemática, cabe analisar o abuso de álcool na sociedade brasileira, bem como suas consequências.
      Primordialmente, pontua-se que o alcoolismo é uma doença crônica que consiste no consumo compulsivo do álcool, fazendo com que o indivíduo se torne cada vez mais tolerante a ele. No Brasil, a indústria do álcool - propagandas - em conjunto da licitude do uso de bebidas alcoólicas, acaba por  incentivar e facilitar o acesso a essa substância e consequentemente não caracterizar as diferenças entre beber socialmente, abuso e vício. Desse modo, cada vez mais adultos e adolescentes estão fazendo uso de álcool e idolatrando comportamentos de embriaguez. Prova disso, são dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) demonstrando que o consumo de bebidas alcoólicas pelos brasileiros acima de 15 anos acelerou em uma década, aumentando 43,5% de 2006 a 2019.
      Observa-se, ainda, que o uso contínuo de bebidas alcoólicas a longo prazo, pode causar doenças como câncer na boca, fígado e outras regiões do sistema digestório; danos cerebrais e malformações, em caso de gestantes alcoólatras. Ainda, sob o efeito do álcool, o indivíduo pode ter comportamentos não convencionais em virtude da perda de inibição - usar outras drogas, dirigir em alta velocidade, causar acidentes, ser violento - Tais atos, além de causar problemas a ele próprio, podem gerar consequências mais drásticas a outras pessoas. Assim, fica claro que o consumo de álcool no Brasil é um  problema da saúde pública. Pois, conforme afirma a professora Sandra Pillon, da USP de Ribeirão Preto, o alcoolismo não afeta somente o indivíduo, mas também a família e a sociedade em geral.
      Portanto, é mister que sejam tomadas providências para atenuar esse impasse. Para reduzir o abuso e os danos causados pelo álcool, cabe ao Ministério da Saúde (MS), priorizar o conjunto de práticas da OMS - limitar a disponibilidade do produto, restringir a publicidade e a promoção do consumo de álcool e fiscalizar estabelecimentos - Urge, também que o MS, invista por meio de verbas, em tratamentos para alcoólatras, como exames físicos, psicoterapia, Alcoólicos Anônimos e internação em casos necessários, para assim, controlar o vício do indivíduo e ressocializá-lo. Ainda, o governo, deve promover palestras escolares, sobre as consequências do álcool e como evitá-las, a fim de diminuir o uso entre menores.