O aumento de DSTs entre jovens brasileiros

Envie sua redação para correção
    O aumento de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) entre jovens brasileiros é um grande problema, pois se trata de um grande inconveniente para o nosso cotidiano. Nesse contexto, por meio do trecho "No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho.", do poeta modernista Carlos Drummond de Andrade, nota-se que o homem, ao longo de seu desenvolvimento, encontra adversidades em sua caminhada. Visto isso, tal infortúnio pode representar uma ameaça à comunidade, já que é um grande perigo à saúde.
          Assim, um dos fatores que contribui para esta situação são os métodos de ensino nas escolas, os quais, muitas vezes, apresentam uma tendência mais conteudista e não transmitem informações de conhecimentos gerais, essenciais para a sociedade. De acordo com a Pcap 2013, 60% dos jovens entre 15 e 24 anos havia feito sexo sem preservativo no último ano. Desta forma, um dos fatores para tal acontecimento é a falta de instrução nas instituições escolares, assim, contribui-se para tal inconveniente.
          Por consequência, diversas pessoas acabam sofrendo com os efeitos das doenças e, muitas vezes, acabam morrendo. Apesar da promulgação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1948,  que garante o direito à saúde, grande parcela da população não pode usufruir de tal benefício, deste modo, aumenta-se o número de óbitos e contaminados, além de contribuir para a dispersão da enfermidade.
         Diante desse contexto, torna-se visível que o problema é uma grande pedra a ser removida do caminho para o desenvolvimento. Assim, faz-se necessária a ação do governo que, após a aquisição de verba com o aumento na cobrança de impostos, deve reformular os métodos da educação brasileira, melhorando a instrução dos alunos por meio de materiais didáticos específicos, além de um maior investimento no sistema de saúde, a fim de promover uma maior eficiência e, com isso, diminuir as taxas de doenças sexualmente transmissíveis