Envie sua redação para correção
    O carnaval é um festejo presente na cultura do Brasil desde a época colonial. Resultado da mistura de diversas etnias e costumes, tal comemoração configura-se como patrimônio da nacionalidade brasileira do século XXI. Porém, a crescente mercantilização e o exacerbado enfoque da atividade carnavalesca, proporciona ao país discrepâncias sociais e uma identidade cultural estereotipada.
       A mercantilização do carnaval colabora para um festejo desigual entre os foliões. Todos os anos são criados roupas e fantasias mais caras, shows  musicais particulares e camarotes que permitem o separatismo das classes. Originalmente, tal festejo unia lados opostos, senhores e escravos, todavia, tornou-se um meio lucrar que aumenta as discrepâncias sociais. Desses modo, fica evidente a divisão: os que pertencem a elite dotados de luxo e conforto e o povo deixado aos festejos das ruas.
      Ademais, o extremo enfoque dado ao carnaval pela mídias limita a diversidade cultural de um Brasil à visão estereotipada. Isso pode ser notado pela idealização que os estrangeiros têm do Brasil, no qual esse é descrito como local de muitas festas e escolas de samba. Além disso, a grande movimentação turísticas no período carnavalesco é intensa, levando aos visitantes uma visão unilateral da cultura brasileira. Assim, o país fica restringido ao carnaval e danças, quando pode oferecer diversas atrações pelo seu extenso território.
      Dado o exposto, novas estruturas de mercado e esteriótipos para com o carnaval devem ser corrigidos. Desse modo, o Governo deve investir maiores porcentagens da arrecadação de impostos na movimentação turística de todo o país, a fim de aumentar diversidade de atrações e para reduzir o estereótipo de país somente do carnaval. Além disso, devem ser impostos limites de preços ao mercados de vendas e festas, para que reduzam a cobrança abusivas dos cidadãos, priorizando um festejo conjunto. Desse modo, o carnaval poderá voltar a ser um festa para a união dos brasileiros e será mais um símbolo de uma nacionalidade diversificada de povos e costumes.