O carnaval como símbolo da nacionalidade brasileira no século XXI

Envie sua redação para correção
    A primeira geração do Romantismo no Brasil, no início do século XIX,  foi marcada pelo ufanismo em busca da construção de uma identidade nacional. Entretanto, hodiernamente, a principal identidade do país deixou de ser o nacionalismo e indianismo manisfestados pelos românticos e passou a ser reconhecido pela sua grande diversidade cultural. Nesse cenário, deve-se analisar como o carnaval corrobora a construção de um símbolo da nacionalidade.
       A priori, vale ressaltar a pluralidade de características nas várias manifestações do carnaval brasileiro. As escolas de samba do Rio de Janeiro, o frevo e os bonecos gigantes em Recife e os blocos de rua em todo o país comprovam a multiplicidade cultural dessa comemoração. Tal variedade contribui para que a festa seja uma referência nacional, pois cada região celebra à sua maneira colaborando, significativamente, para a cultura do país. 
         Ademais, cabe citar que os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo se tornaram meios de denúncia social. As críticas à corrupção, ao preconceito e às desigualdades sociais foram os principais temas dos sambas-enredo em 2018 e retrataram a insatisfação do povo brasileiro. Desse modo, o carnaval, além de ser uma grande festividade, é uma oportunidade para criticar as injustiças sociais, devido à sua grande visibilidade nacional e, até mesmo, mundial.
          Dado o exposto, é necessária a adoção de práticas que reconheçam a importância dessa celebração para a identidade nacional. As secretarias de cultura dos Estados devem, por meio da mídia, divulgar as comemorações do carnaval que acontecem em seu território, a fim de informar a população sobre as festividades de sua região. Além disso, os governos do Rio de janeiro e São Paulo devem, através dos meios de comunicação, veicular os sambas-enredo para que os indivíduos possam se inteirar das críticas sociais e outras abordagens feitas pelas escolas de samba. De tal maneira, o carnaval será reafirmado, efetivamente, como símbolo nacional.