O carnaval como símbolo da nacionalidade brasileira no século XXI

Envie sua redação para correção
    Os piores cegos
    "Penso que estamos cegos, cegos que veem", essa frase do Ensaio sobre a cegueira de João Saramago, reflete a situação hodierna do carnaval brasileiro, visto que a pluralidade da sociedade não enxerga os impasses que essa festa causa.Dessa forma, esses problemas ocultos, políticos e sociais, se perpetuam e se solidifica nessa celebração que é um símbolo brasileiro.Isto posto, é essencial discutir tais intempéries.
     Convém enfatizar, de início, a propagação da cegueira no âmbito político.Apesar do carnaval ser parte importante da cultura e história do país, ele assumiu, no panorama atual, função distrativa.Com a valorização excessiva da mídia desse festejo, há a ocultação dos reais problemas do Brasil, como o ínfimo acesso a educação de qualidade.Assim, a sociedade não enxerga de forma profunda os principais dilemas do país e, consequentemente, se mantém inerte e não adota alguma ação enérgica para mudar a situação.
     Outrossim, o carnaval esconde uma outra face vergonhosa do país.Através da cultura machista, ainda existente, somado a flexibilização de comportamentos morais dessa festa, muitos estupros e assédios sexuais acontecem.Entretanto, não há muitas delegacias da mulher e nem fiscalização adequada no Brasil, assim esses crimes se amplificam.O que se espelha também no turismo sexual presente, principalmente de menores, sobretudo no carnaval e que se mantém pela ausência de policiamento e investigação.Dessa maneira, essa tipo de cegueira mental oculta os principais problemas dessa celebração brasileira.
     Fica nítido, portanto, de acordo com a frase de João Saramago que retrata a situação atual, a multiplicidade da sociedade não enxerga as intempéries do carnaval, o que arrefece a preocupação da resolução dos mesmos.Nesse prisma, é fundamental que ONGs relacionadas à política unida as escolas e a mídia televisiva instituam palestras e discussões sobre a ocultação dos reais problemas do país pelo carnaval a fim de gerar uma população consciente e ativa no impasses que o país vivência.Ademais, que o Ministério da cultura coloque mais efetivos policiais, sobretudo os especializados na violência contra mulher, nos blocos e concentrações, somado a uma união com a polícia investigativa para desbaratar o turismo sexual de menores.Com esses atos, será visível a diminuição das adversidades relacionadas a esse símbolo brasileiro.