O carnaval como símbolo da nacionalidade brasileira no século XXI

Envie sua redação para correção
    Lantejoulas. Alegorias. Diversão. O carnaval possui características marcantes tangente o seu objetivo principal. Festa típica brasileira, o evento surge como elemento parte da cultura e responsável pela mobilização de todo o povo em prol da construção de sua própria festa. Embora seja fundamental na formação de uma marca típica do país, há que se notar que, na prática, não ocorre uma representação verossímil, gerada por sua elitização e mercantilização.
           A primeira geração romântica, ou nacionalista, da literatura brasileira, foi a primeira tentativa de construção de uma identidade nacional, ainda que em moldes europeus. Assim como ocorre no carnaval. Apesar de representar a festa do povo, nos últimos anos, percebe-se a sua elitização. O evento da massa passou por um processo de espetacularização particular, no qual roupas caras, ingressos e zonas especiais a preços exorbitantes, alteraram o público alvo. Tais elementos foram, assim, responsáveis pela consequente exclusão dos verdadeiros protagonistas da festa.
            Além disso, é importante salientar para o processo de mercantilização que a comemoração foi submetida. Outrora, desfiles de escolas de samba, com seus enredos, baterias e trios elétricos, ao homenagear e exaltar personalidades e paisagens naturais, tratar de críticas sociais, tinham a função única de entreter e divertir a massa. Hoje, há um financiamento público e privado, que visam enriquecimento ou até apoio político, envolvendo presidentes e membros de escolas em esquemas de corrupção. Dessa forma, os amantes de samba tornam-se vítimas e consumidores de um produto, cuja função envolve acima de tudo, dinheiro.
            Portanto, é mister perceber que o carnaval, símbolo nacional, enfrenta ameaças em sua identidade, que deve ser resgatada. Para que não se perca sua unidade e seu papel primordial na sociedade, é preciso que haja uma ação conjunta do Ministério da Cultura, do governo federal e legislativo, através de leis, passíveis de multa, que impeça e fiscalize o financiamento de políticos no evento, de modo que não seja possível troca de favores e campanhas de governo. Da mesma forma, deve-se estabelecer, através de uma lei, um valor fixo e acessível aos desfiles das escolas a fim de trazer de volta a verdadeira essência do carnaval. Assim, será possível devolver a festa do povo para o povo.