Envie sua redação para correção
    O Brasil e sua pluralidade cultural, denota em um antepassado com grande variedade de imigrantes na sua colonização, tendo como tarefa difícil possuir uma única identidade, sejam nas festas, na culinária, ou na cultura em geral. O carnaval, por ventura, é uma festa com característica de  união de povos, sendo traduzida como essência de um Brasil tão plural.
                     Por um lado, a festa que tem sua origem remota na Europa, traz consigo diversos costumes que quando ''abrasileirados'' viraram símbolo nacional pelo potencial de alcance e união independente das classes sociais. Com máscaras, fantasias e em blocos de rua, ''a festa da carne'' possibilita a alegria em meio à tantos problemas sociais característicos da terra tupiniquim, sendo motivo até de prolongamento do fim do ano, aonde muitos dizem que o ano só começa após o carnaval.
                      Ainda nesse contexto, em tempos capitalistas, a festa virou motivo de lucro, fazendo com que áreas privilegiadas do festejo, fossem motivo de ostentação e conforto, enaltecendo fantasias e abadás caros, retirando a essência da unificação de povos e culturas que tanto a caracterizavam.
                       Portanto é necessário uma ação que traga de volta a essência do carnaval, é papel do Estado, investir na segurança nacional por meio dos governos estaduais, para garantir a proteção daqueles que curtem as festas de rua, além de ser papel do cidadão, divertir-se com responsabilidade alcoolica e também vital, para preservar a diversão de todos, independente da área de acesso, ou bloco escolhido, para permitir assim, que a essência da união prevaleça e seja portanto, a identidade de um Brasil tão diverso.