Envie sua redação para correção
    Embora o carnaval seja um símbolo nacional Brasileiro que vem ganhando destaque cada vez mais na sociedade e no mundo por seus desfiles grandiosos que é representado deste o século colonial cuja se tinha pequenos grupos de escravos e a burguesia que realizava as manifestações carnavalescas. Mas devemos notar que além de tradição cultural, passou a ser um negocio lucrativo, assim sendo, um verdadeiro “Pão e Circo”, e também aumentando as DSTs ( Doenças Sexualmente Transmissíveis).
    
          Hoje, o carnaval brasileiro virou uma marca que arrecada bilhões para os cofres públicos. Segundo um levantamento feito pelo Instituto de Planejamento e tributação (IBPT), os itens adquiridos no carnaval chegam a quase 80% de impostos. A expectativa é de que o governo arrecade cerca de 50% de tributos sobre os produtos mais vendidos. Contudo a arrecadação desses valores são mau distribuídos para a sociedade como na saúde, segurança e educação, assim usando da política “Pão e Circo” para conter os ânimos da população e evitar as rebeliões.
    
          O governo quer distribuir 74% milhões de preservativos masculinos e 3,1 milhões femininos no carnaval para conter avanço de doenças transmitidas durante as relações sexuais, no portal G1. Nota-se que o índice de pessoas que se contamina pela DSTs são em números alarmante, assim, sobre carregando os hospitais sendo que o carnaval atingir todas as faixa etárias, então este símbolo da nacionalidade é de extrema importância pois representa o Brasil dentro e fora do território nacional.
          Ao analisar a questão fica evidente que as festas de carnaval é patrimônio cultura do Brasil. Portanto o Ministério da economia deve administrar de forma organizada para utilizar melhor os recursos e também o Ministério da saúde com campanhas de prevenção de DSTs focada em homens jovens e no HIV com distribuição de camisinhas. Para que se torne uma festa organizada e não venha perde esta cultura.