Envie sua redação para correção
    O carnaval é uma festa cristã que antecede o período da quaresma. Essa comemoração se tornou um símbolo brasileiro quando, a partir do século XIX, os cidadãos começaram a incorporar sua cultura na festividade, criando, dessa forma, o carnaval brasileiro. No entanto, o carnaval tem várias manifestações de acordo com a região, o que desconstrói a ideia de que é uma festa única em todo o país e símbolo de democracia social.
        Sob esse viés, foi criada uma generalização acerca do carnaval brasileiro que se apresenta principalmente na versão carioca, com mulheres sambando seminuas, com penas, pedras coloridas, brilhos, carros alegóricos desfilando nas avenidas e fantasias. Essa versão ganhou visibilidade no século XXI em razão do maior televisionamento dos desfiles das escolas de samba, especialmente pela importância econômica do sudeste, o que acarretou a visão estereotipada do carnaval brasileiro como único e representativo da nacionalidade brasileira como um todo, omitindo suas variadas manifestações no país. Dentre elas existe o frevo e maracatu em Recife, os bonecos gigantes em Olinda e o carnaboi em Manaus, festas que se diferenciam do tradicional carnaval divulgado pela mídia nas suas músicas, fantasias e crenças religiosas, apesar de continuarem simbolizando a brasilidade, mas à sua maneira, sincretizado com elementos da cultura regional.
        Além disso, o carnaval é considerado uma festa popular, como de fato é, por ter sido uma manifestação surgida entre o povo. Contudo, na contemporaneidade, há o fenômeno da camarotização que também atingiu o carnaval,na forma de abadás, o que descaracteriza a simbologia democrática e popular do festejo para mercantilizar e elitizar essa comemoração. Com isso, a parcela da população que tem dinheiro é privilegiada com a melhor vista, as melhores apresentações e o melhor tratamento. Isso vem acompanhado de maior segregação entre as classes econômicas, retratando a verdadeira e triste realidade social brasileira.
        Assim, é importante que os canais de televisão divulguem os variados tipos de carnaval brasileiro, a partir do televisionamento dos desfiles em todas as regiões, explicando a origem daquelas crenças e suas simbologias. Isso teria como objetivo romper com o estereótipo de que só existe um tipo de carnaval no Brasil atualmente e promover as diferentes culturas no país, sendo todas elas contribuintes para a construção da identidade nacional.