Envie sua redação para correção
    Carnaval: Uma estratégia
         Em 1891, quando Rui Barbosa, fez a segunda constituição brasileira, proibindo o direito de greves, o "Entrudo", que era como o carnaval dos escravos foi criminalizado, pois era considerado manifestações e os bailes das elites tomaram forças. Assim, o carnaval surge no Brasil, primeiro direcionado para elites e com o passar do tempo para todos, sendo assim, um marco para a nacionalidade desde o século XIX.
         Engana-se quem pensa que o carnaval é fruto apenas de alegria e divertimento. Por trás de uma grande festa carnavalesca á muitos interesses privados e governamentais. O carnaval tornou-se produto de grandes lucros, o Neguinho da Beija-Flor, por exemplo é um dos homens mais ricos do Brasil. Grandes festas são feitas pelas escolas de samba com dotes altíssimos para a entrada, pois muitos artistas e bandas famosas são convidados, como na Feijoada Verde e Rosa da Mangueira. Além disso, as escolas são patrocinadas por grandes empresas, que geram lucros para ambas as partes.
          O carnaval é um marco na cultura brasileira, cada lugar tem um jeito culturalmente de fazer as festas carnavalescas, como Olinda e Salvador que tem carnavais famosos por todo o mundo. É uma época do ano que todos viajam, curtem e se divertem, é como se fosse uma maneira de distração do mundo real. Em alguns lugares essa festa torna-se pouco acessível para o povo, cobram abadás, bebidas, hotéis caros, assim voltando para o século XIX e apenas a elite participando.
           Portanto, algumas medidas são necessárias para recuperar a essência do carnaval. As escolas devem desenvolver aulões falando sobre a história carnavalesca, para os alunos saberem como surgiu e como deve continuar, somado a isso, o MEC juntamente com o CRAS(Centro de referência da assistente social) poderia organizar palestras em orfanatos, abrigos, para os  de extrema pobreza, com aconselhamentos, distribuição de kits, explicação da nossa cultura , em especial o carnaval.