O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    "Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria" diz Brás Cubas em suas Memórias Póstumas. Talvez hoje ele percebesse acetada a sua decisão: a pedofilia é um dos lados mais perversos da sociedade brasileira. Dessa maneira, para ser erradicada, suas causas e consequências devem ser analisadas.
        O Estatuto da Criança e do Adolescente bem como o Código Penal condenam severamente o repugnante ato de abuso sexual infantil. Então o que leva alguém a praticar a pedofilia? Os motivos são variados, desde atração sexual a diversão, mas que em diversos casos o próprio agressor procura ajuda profissional. A neurociência encontrou causas bem mais sérias: um estudo feito pela Universidade de Toronto descobriu que há menos substância branca no cérebro de pedófilos. Desse modo, como essa parte cerebral é responsável pelas conexões no órgão, a falta dela ajuda a explicar as distorções comportamentais dos abusadores.
        Ademais, as sequelas, tanto físicas quanto psicológicas, deixadas na vítima são desumanas. Fraturas, hematomas e queimaduras são algumas das maneiras utilizadas para intimidar e controlar a criança, além de lesões genitais causadas pelo abuso. Por outro lado ainda há consequências psicológicas que podem seguir com aquela pessoa inocente o resto da vida. Dificuldades de adaptação afetiva, comportamentos antissociais e autodesvalorização, bem como depressão, podem ser sinais da ocorrência de abuso infantil. Dessa forma, familiares devem ficar atentos a qualquer mudança comportamental.
        Logo, a fim de acabar com essa problemática no Brasil, algumas medidas urgentes devem ser tomadas. O Conselho Nacional de Saúde deve disponibilizar de forma mais acessível profissionais como psicólogos e psiquiatras para ajudarem no tratamento de pedófilos, para que dessa forma toda a população tenha acesso. Além disso, os canais de TV abertos devem promover campanhas que alertem os pais sobre o abuso infantil e incentivem a denúncia. Assim, o números de crianças vítimas no Brasil reduzirá drasticamente e será criado um legado o qual Brás Cubas se orgulharia.