O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    A pedofilia é definida como uma perversão sexual contra as crianças e adolescentes. Esse distúrbio psíquico tem aumentado de maneira exacerbada no Brasil, e vem alterando o quadro comportamental e psicológico da infância brasileira. Ou seja, o mal ameaça o futuro da sociedade do país, pois se relaciona com a fase de formação de caráter dos cidadãos.
       É importante pontuar, inicialmente, que a pedofilia não é algo contemporâneo no país. Essa manifestação foi encontrada desde da época da escravidão, mas, atualmente, a alerta e a preocupação sobre esse assunto tem sido de âmbito maior. Segundo o Ministério da Saúde, todos os dias, vinte crianças são abusadas sexualmente no Brasil, permitindo perceber que essa violência tem se tornado algo habitual e periódico no país. Dessa forma, a inquietude da sociedade não é algo aleatório e sim preciso, para  haver mudanças no contexto envolvido.
         É fundamental pontuar, ainda, que as vítimas da pedofilia ficam com implicações emocionais que, se não forem tratadas, podem permanecer por toda as suas vidas. Para exemplificar, Maura de Oliveira Lobo, que na sua juventude foi tirada das ruas por militares e que por eles foi abusada por anos, diz que a dor e as lembranças de ser vítima da violência vai ser presente em toda a sua vida. Com efeito, essa aflição pode implicar em danos psicológicos como a depressão, a agressividade e a propensão ao uso de drogas e álcool. Assim, sendo preciso medidas para contornar essas consequências. 
        Portanto, a pedofilia é uma doença que traz vários males para a infância de nosso país, necessitando de medidas para remediar esses problemas. Uma forma é a parceria do Ministério da Saúde com as escolas brasileiras para a aplicação do ensino da sexualidade para as crianças e adolescentes, com brincadeiras e palestras, para que haja um reconhecimento do corpo e assim, do abuso sexual. Além disso, é preciso também, um tratamento por meio de psicólogos e psiquiatras com diálogos, para haver uma menor chance às vítimas, de formação de danos mentais. Logo, o Brasil terá um progresso para o fim do abuso sexual.