O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    No livro "Não conte para mamãe", a pequena Antoniete, uma criança de apenas seis anos, é violentada sexualmente, fisicamente e mentalmente pelo pai durante toda sua infância, por outro lado sofre, também, com a omissão materna. Fora dos livros, o abuso sexual infantil é uma realidade no Brasil contemporâneo, tornando necessário novas medidas que resolvam definitivamente a questão.
     Mormente, podemos observar que a violência é democrática e se atinge a todas as classes sociais. Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), cerca de 27 casos de abuso sexual com pessoas de 10 a 19 anos de idade são denunciados todos os dias, sendo que na maioria dos casos o acometedor participa efetivamente do ciclo pessoal da vítima. Além disso, por medo ou não saber como proceder, 30% do casos não chegam a serem denunciados. 
       Nesse contexto, para se entender o problema da pedofilia em nosso país, é necessário ressaltar que assuntos como educação sexual são, ainda, considerados tabus por grande parte da sociedade; haja vista que crianças e adolescentes são responsáveis por descobrirem sozinhos o seu corpo, sem nem uma orientação dos pais ou do seu âmbito escolar, acarretando que o agressor se aproveita da inocência da vítima para coagi-la.
     Convém, portanto, a  necessidade de elaborar medidas para resolução do impasse. É de suma importância a indispensabilidade dos pais em desenvolver conversas com seus filhos sobre a orientação sexual e de como se comportar caso venha acontecer qualquer ação estranha. Immanuel Kant disse "O ser humano é aquilo que a educação faz dele". logo, cabe ao Ministério da Educação a criação de um programa escolar nacional que vise a contemplar a educação sexual de forma ampla, o que deve ocorrer mediante o fornecimento de palestras e peças teatrais que abordem essa temática. Paralelamente, ONGs devem corroborar esse processo a partir da atuação em comunidades com o fito de distribuir cartilhas que informem acerca das alternativas de denúncia dessas .desumanas práticas.