O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    Historicamente,na Grécia e no Império Romano,a pedofilia era algo aceito e tolerável.Nesse período,os veteranos de milícia deitavam-se com meninos antes de as guerras começarem - Segundo os militares,essa prática os concedia aptidão física e renovação espiritual.Diante disso,na atualidade,a pedofilia persiste na sociedade brasileira.Todavia,sofreu constantes alterações sob ponto de vista da tolerância social e do tratamento da lei.Dessa maneira,instaura-se um intenso combate à pedofila no Brasil,tendo de haver comprometimento tanto do poder público quanto da sociedade para suprimir esse crime que tanto fere a dignidade da criança.
         De início,é válido ressaltar que o ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente - tipifica a pedofilia como crime envolvendo menores de 14 anos de idade,em que há uso do menor em cena pornográfica.Não obstante,verifica-se que a exploração sexual contra crianças perpetua-se no próprio âmbito familiar e sucede em diversas salas de conversação na internet.Segundo dados do Disque Direitos Humanos,em 2014,o principal suspeito de agredir sexualmente menores foi o grupo familiar da criança - cerca de 72% das denúncias relativas à pedofilia.Nesse sentido,os menores ficam vulneráveis,angustiados e autoculpabilizados.
       Ainda vale lembrar que esses crimes são causados por aqueles que teriam a responsabilidade de cuidar e de dar apoio e amparo aos menores : os adultos.Comumente,tais indivíduos sofreram abusos na infância e,por isso,convertem angústias em atos que esfacelam a imagem da criança.Nesse contexto,muitos adultos se tornam pessoas doentes e com personalidades desordenadas,os quais necessitam de tratamento clínico.É importante dizer,todavia,que nem todo indivíduo que porta a doença comete a agressão sexual.
      Desse modo,para se combater a pedofila no Brasil,é necessário que as organizações não governamentais,ligadas à denúncias contra crimes de direitos humanos na internet,auxiliem o poder público a detectar e remover imagens e vídeos de abuso infantil viralizados. Por sua vez,o Governo Federal acompanhado das famílias dos agressores têm de averiguar a condição psicológica dos pedófilos que venham a ser detidos,por meio de diagnóstico e laudo médicos,já que há a possibilidade de os agressores sexuais serem doentes.Nessa lógica,a forma de punição deve ser o tratamento clínico,a fim de evitar reincidências aos abusos.Além disso,as delegacias municipais junto às escolas locais devem fomentar campanhas de conscientização sobre os perigos da pedofilia e de como a população deve se prevenir,a partir de audiências públicas e panfletagem nas ruas.Afinal,a criança é um sujeito possuidor de direitos,logo,tem de ser respeitada e protegida.