Envie sua redação para correção
    O livro " A cor púrpura" de Alice Walker, narra a história de uma garota de 13 anos que foi abusada sexualmente pelo próprio pai, tendo dois filhos com ele. Negra, oprimida e submissa, a menina era obrigada a satisfazer as vontades masculinas, acreditando que essa era sua única função. Fora da ficção os abusos sexuais de crianças aumentam constantemente no Brasil, onde a ineficiência dos mecanismos de proteção e a falta de atenção das famílias, prejudicam o combate a problemática. 
         Ainda que haja o Estatuto da Criança e do Adolescente, é notório que muitos direitos ainda são desrespeitados. Prova disso, está no não cumprimento do Artigo 218, o qual considera que todos os casos de abusos envolvendo menor de 14 anos para satisfazer-se, deve ser punido. Entretanto, a violência muitas vezes começa dentro de casa e nem sempre chega a justiça, e quando conseguem comprovar a atuação do infrator, esse por sua vez, pode pagar  fiança e voltar livremente a cometer atrocidades. Desse modo, inúmeros indivíduos inocentes  tem sua integridade aniquilada, prejudicando o progresso brasileiro, pois como defende o sociólogo Gilberto Freyre, o futuro da nação  está na forma como um país trata as questões referentes infância.
          Além disso, a falta do acompanhamento familiar propicia as ações de criminosos. Tal situação é comprovada no marcante individualismo vivenciado na sociedade, em que o trabalho e a correria diária distanciam os pais de manterem um diálogo com os filhos. Sendo assim, quando não existe atenção, crianças não sabem a quem recorrer, muitas permanecem em silêncio alimentando traumas, que muitas vezes acarretam em problemas psicológicos. De acordo com o Ministério da Saúde, em média 20 crianças são atendidas nos hospitais diariamente, após terem sido vítimas de violência sexual, e 90% dessas adquirem problemas no desenvolvimento social e precisam de acompanhamento. 
       Fica claro, portanto, a necessidade de medidas que erradiquem a pedofilia no país. Para isso, é preciso que o Ministério da Justiça promova amplamente o julgamento e a fiscalização dos casos de abusos, através da criação de um ouvidoria online capaz de receber denúncias, e encaminha-las aos órgãos responsáveis façam a análise e tomem as medidas devidas. Em consonância, é imprescindível que a família esteja atenta ao comportamento dos filhos, mantendo sempre um diálogo e orientações saudáveis. Ainda mais, a Escola deve implementar nos planejamentos anuais, temas que envolvam Educação Sexual, orientando os alunos a delatarem comportamento abusivos de seus parente, relativo ao domínio do corpo. Quem sabe assim, casos como o vivenciado no livro " A cor púrpura" possam existir apenas no mundo imaginário, e deixem de ser uma realidade.