Envie sua redação para correção
    Relativo à pedofilia no Brasil, é possível afirmar que é caracterizado pela atração sexual patológica de um adulto por crianças, tendo em vista, a diversas vulnerabilidades e o medo de dizer não. De fato, acaba sendo forçada a prática de atos sexuais sem querer, considerada um crime. Nesse sentido, convém analisarmos formas de combate para resolver este problema.
      Com efeito, incentivada devido as comodidades de novas descobertas, o desejo de conhecer o seu próprio corpo ou mesmo por inocência da criança acabam resultando no início de muitos problemas graves no futuro. De acordo com o sociólogo Gilberto Freyre, o ornamento da vida está na forma de com um país trata suas crianças. Ao seguir essa linha de pensamento, observa-se que além da falta de informações sobre a violência sexual, é notado várias dúvidas se ocorreu ou não o abuso, por exemplo. Com isso, muitas vezes, completa por um sentido de autonomia responsável e usa a internet como aliado. Desse modo, evidencia-se a importância da prática do diálogo como forma de esclarecimento.
      Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), na maioria dos casos o abuso acontece dentro de casa. De maneira análoga, é possível perceber que existe um "pacto do silêncio" muitos adolescentes tem medo de falar que é ou já foi vítima  pela própria família. A violência mantida sob um manto de segredo para si mesmo. Além disso, não conhece ou por falta de insegurança não faz uma denúncia anônimo se quer, uma vez que, se uma criança vive em um ambiente com abuso sexual pode-se levar a diversas doenças prejudicando a socialização e isolamento. 
      Fica evidente, portanto, que a pedofilia no Brasil precisa ser combatida. Como forma de garantir isso, cabe a Secretaria, em parceria com os pais nas escolas ensinar e proteger-se na própria sexualidade trazendo capacitação e disseminação de todas as práticas pedagógicas a fim de dialogar, orientar e acolher a vítima e os familiares, envolvendo os alunos em novos projetos. Por fim, a mídia deve propagar campanhas de conscientização nos meios de comunicação relacionado para o desenvolvimento pessoal e o pensamento crítico como um agente de proteção.