Envie sua redação para correção
    Ao aguardar seu julgamento por homicídio, Humbert, um professor de meia-idade, relata em tom confessional o amor irreprimível e doentio por Lolita, uma menina de 12 anos. Da obra do escritor russo Vladimir Nabokov, a obra explora a pedofilia, violência sexual sofrida por menores de idade, que por meio da intimidação do agressor, seja presencial, seja pelo auxílio da web, incita à uma reversão deste quadro no país.
          Com o advento da internet, a praticidade na divulgação de imagens íntimas de menores, por troca ou comercialização, com o ensejo de satisfazer os anseios sexuais dos pedófilos, é preocupante. Segundo especialistas, a identificação virtual desses é considerada difícil, uma vez que muitos usam IPs falsos, e com isso, não permite a localização exata do acesso na web. Todavia, a aprovação recente da lei que garante a perda de bens de envolvidos na promoção da exploração e da pornografia infantil, induz, dessa forma, a uma inibição desses casos .
        Além disso, apesar da criação de delegacias especializadas e do "Disque 100", o número de denúncias ainda é reduzido. Devido ao fato de o agressor, em alguns casos, possuir grau de parentesco com a vítima,  o constrangimento sofrido por esta e a intimidação daquele, corroboram assim à prática da "cultura do estupro". Prova disso, segundo estimativas do Disque-Denúncia, apenas 20% dos abusos sexuais no país são denunciados, o que impõe medidas enérgicas a esta situação. 
            Diante dos fatos abordados, para erradicar a violência indiscriminada a menores, vítimas de pedofilia, é imprescindível o trabalho mútuo entre Conselhos Tutelares e Judiciário, através do fortalecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por meio de punições mais austeras aos agressores, como a castração química, a fim de intimidar tais ações. Somado a isso, a parceria entre escolas e mídias locais, através de campanhas, além de orientação e estímulo à denúncias aos órgãos competentes, são viés úteis para a dignificação da juventude e para que atos abusivos àqueles se restrinjam aos contos literários.