O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    A Pedofilia é caracterizada como uma forma doentia de satisfação sexual. Trata-se de uma perversão, um desvio sexual, que leva um indivíduo adulto a ter predileção pela pratica do sexo com crianças, geralmente, pré-púberes ou no início da puberdade. Embora o índice de reprovação da pedofilia na atualidade seja alto, a existência desse comportamento como uma atitude normal e tolerável foi comum no passado. Na antiguidade clássica a pedofilia se estendeu pelo Egito e, principalmente, Grécia e Roma.
        De acordo com o Ministério da Saúde, pelo menos 20 crianças de zero a nove anos de idade são atendidas por dia nos hospitais que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) no país, após terem sido vítimas de violência sexual. Desse modo, a pedofilia, como prática de abuso sexual contra menores, tem tomado grandes proporções, afligindo um número incomensurável de crianças e adolescentes e, consequentemente, alterando de forma desastrosa o poder de discernimento desses menores além de ocasionar danos físicos, emocionais e comportamentais na vítima.
      Os avanços tecnológicos e a popularização mundial da internet também possibilitam os mais variados desfrutes sexuais para os pedófilos, uma dessas modalidades está representada pela pornografia infantil propriamente dita. Neste sentido, é necessário expor a vulnerabilidade que possui a nova geração, a partir da imensa extensão dos usuários da internet.
         Portanto, é fundamental que as escolas realizem atividades lúdicas como desenhos, pinturas, recortes, fantoches, vídeos educativos e palestras ao combate à violência sexual de crianças e adolescentes. Os pais devem supervisionar o uso da internet e orientar seus filhos a não conversarem com desconhecidos e muito menos enviar fotos ou fornecer dados. A população deve sempre denunciar casos de abuso infantil afinal a violência, seja ela de qualquer natureza, deixa marcas profundas na personalidade da vítima, especialmente na criança.