O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    Lolita é um romance que retrata a vida de um homem de aproximadamente 40 anos com um desvio de preferência sexual, no caso do livro, por uma menina de 12 anos. A história do romance é um fato que milhares de crianças e adolescentes enfrentam no Brasil somado à dificuldade de se livrar e entregar o agressor, seja por medo, seja por falhas estruturais na justiça.
     É possível perceber, através da maioria dos casos registrados, que ter ou conquistar a confiança da criança ou adolescente é um padrão seguido. Quando o abusador é conhecido ou familiar da vítima, o medo de entregar alguém que era aparentemente confiável aumenta e a credibilidade do fato pode ser afetada. Subornar uma criança ou ameaça-la é ainda mais fácil, o que impede que estas ajam de alguma forma contra o agressor. Além disso, mesmo as famílias cientes, muitas vezes preferem resolver o caso entre si, quando na verdade um crime encaixado no código penal como hediondo foi cometido. 
     Ademais, no Brasil, as leis contra crimes de pedofilia existem, o problema está em sua aplicação. Começando pelo curto tempo de pena para os casos julgados, que vai até 10 anos de reclusão. Além disso, a jurisdição é lenta, e na maioria dos casos, a não obtenção de provas suficientes é o motivo de liberação do investigado. Um novo software, no entanto, começou a ser utilizado pela polícia civil de São Paulo, o qual permite descobrir, em tempo real, quem está baixando fotos ou vídeos de pedofilia. Ferramentas como essa são um excelente meio de se acelerar o processo de obtenção de provas, afinal é um dos indícios de que alguém pratica ou tem a intenção de praticar atos do tipo. 
     Portanto, é possível perceber a existência de empecilhos e falhas nas medidas de prevenção e punição para os casos de pedofilia. Além do aumento do tempo de pena a ser cumprida, aumentar o acesso a possíveis fontes de prova, como os bens pessoais do investigado, pela polícia ou responsável pela criança é importante para acelerar o processo de investigação. A família deve estar atenta ao menor e as mudanças de comportamento bruscas, que podem ser sinais de algum tipo de violência. Ao ser abusada, a criança ou adolescente sofre violação de todos seus direitos humanos previstos pela constituição. Não é apenas seu corpo, mas sua integridade que está sendo violada, e por isso, pelo menos a justiça por ela deve ser feita de forma efetiva.