O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    O abuso sexual ainda é, nos dias de hoje, algo muito presente na sociedade brasileira e se expressa em números alarmantes, principalmente quando as vítimas são crianças, revelando a urgência de se combater a pedofilia.
        Segundo dados do Ministério da Saúde, são registrados por dia 20 casos, pelo menos, de crianças de zero a nove anos de idade vítimas de violência sexual, e 27 casos por dia entre pessoas de dez a dezenove anos, no entanto, tais estatísticas revelam-se de maneira muito pior na realidade visto que grande maioria dos casos não são denunciados.
        Ainda segundo o Ministério da Saúde, geralmente, o autor é do sexo masculino, e um parente ou conhecido da família, aumentando as chances da vítima se sentir acuada e ameaçada caso tente se defender. Uma opção é a denúncia anônima pelo Disque Cem, serviço da secretaria de Direitos Humanos.
        Além da proximidade com a vítima, um dos meios utilizados para a pratica do crime é a internet. O mundo virtual e a possibilidade de se criar os mais diversos tipos de identidade abrem portas para emboscadas à crianças e adolescentes, as quais cada vez mais cedo possuem acesso à rede virtual, que é utilizada também para outra pratica criminosa: a pornografia infantil.
       No entanto, a internet pode servir como aliada nas investigações contra aliciadores, por parte da família ou autoridades policiais visando a punição dos culpados. Como o crime começa de maneira sutil, cabe aos pais zelar pela segurança dos filhos observando com quem se relacionam tanto na internet quanto fora dela, além de observar sinais físicos e comportamentais que possa indicar algo de errado com a possível vítima. Ao Estado cabe uma ampliação nas medidas de segurança, punições severas aos pedófilos como altas penas, multas, e acompanhamento psiquiátrico visando o "tratamento" da doença. Deve ser assegurado a vítima a garantia de segurança durante o período de assistência, tratamentos emocionais e psicológicos para garantir o bem estar e acima de tudo, o incentivo à denúncia, para que os casos possam diminuir drasticamente.