Envie sua redação para correção
    Esperança aos pequenos e indefesos
         Violência consiste em um conjunto de atitudes que ferem integridades física e psicológica dos indivíduos. Em se tratando de crianças como alvo, uma das principais formas de acontecer é pelo abuso sexual. O número de casos aumenta cada vez mais, visto que ainda há dificuldade no combate. Que fatores podem explicar esse cenário?
         A desproporcionalidade entre a estrutura corporal de um adulto e a de um jovenzinho é gritante. Tanto na força quanto no raciocínio, o mais velho sempre levará vantagem, o que os favorece contra os pequeninos se quiserem ser mal-intencionados. Isto dificulta a percepção do acontecimento: a ameaça ou a prática de castigos físicos, que impedem as queixas por causa do medo quase que em todas as vezes em que isso ocorre.
         Futuramente, a probabilidade de disfunções hormonais e a de frustrações nas relações será alta, por conta dos impactos negativos sofridos na infância. Brincadeiras maldosas e com palavreados  indevidos, toques excessivos e indecentes, podem acabar com uma vida. Tais constrangimentos dificultarão o solucionamento dos casos, pois muitos criminosos se utilizam disso para controlarem a situação. Isto também os ajuda: o suborno aos jovens para para que não os delatem, geralmente oferecendo brinquedos ou dinheiro. O medo de se expor e de pedir ajuda faz com que quem sofre tais atos fique acuado por ter medo do aproveitador.
         É preciso, logo, o engajamento da sociedade brasileira na luta contra esse quadro de opressão. Os pais devem conhecer bem os seus filhos e ficarem atentos ao seu tipo de comportamento, sempre perguntando sobre seus dias e se está tudo bem, analisando as respostas a fim de perceber se há ou não algo de estranho. É importante também uma inspeção no corpo da criança, procurando machucados ou marcas diferentes. O ECA e os Recursos Humanos devem pressionar a União para que leis de fiscalização nas redes sociais por parte da polícia e dos próprios aplicativos nos bate-papos possam ser aprovadas e as penas aos infratores intensificadas; precisam pedir também às delegacias de crimes virtuais que recebam verbas e mandados para operações contra a pornografia infantil, com a ajuda de hackers especializados. Diante disso, a perspectiva de esperança aos pequeninos será maior, com cada vez menos vítimas da pedofilia.