Envie sua redação para correção
    A pedofilia, perversão sexual contra menores de idade, está impregnada na sociedade brasileira, ocorrendo diariamente o aumento no número de casos em todos os lugares do país. A luta contra tal prática precisa ser revigorada pelos setores sociais no Brasil a fim de que haja a diminuição e consequente eliminação de uma problemática que vem atormentando muitas famílias e, principalmente, destruindo a vida de muitos jovens.
         A conduta do pedófilo está baseada em se infiltrar na vida da criança, sendo muitas da vezes próximo da família, e a partir de então começa a agir de acordo com as necessidades da vítima: oferece brinquedos, presentes  e doces com a intenção de se aproximar, diminuindo a chance do abusado se defender das situações de violência sexual e de negar os pedidos do criminoso.
          Após a ação do abusador, ocorre a famosa "Lei do Silêncio". Tal lei se remete a condição em que a vítima ameaçada é obrigada a se calar e a se sentir culpada, dificultando ainda mais o processo da denúncia. O caso pode até se estender ao lado familiar, em que os entes, conscientes do ocorrido, também são reprimidos e não relatam, se tornando coniventes de um ato tão severo.
          O primeiro passo, portanto, é que a sociedade reconheça que a pedofilia realmente existe, um assunto que deve deixar de ser visto como tabu para que rompa com o pacto de silêncio existente. Entre as medidas que devem ser tomadas está a a melhora da comunicação entre a família e a criança, sendo estendida até a escola, através do acompanhamento de especialistas de saúde e do conselho tutelar que realizem palestras, podendo estabelecer um ambiente de confiança; o Poder Executivo em conjuntura com o Legislativo devem vistoriar as leis, tornando-as mais eficazes e punitivas, aumentando o tempo de prisão do acusado; entre estas ainda há a necessidade de propagandas informativas propagadas por todas as mídias a fim de alcançar todo o público, afinal é uma guerra que deve ser batalhada por todo corpo social.