O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    O combate à pedofilia no Brasil é um problema muito presente. Isso deve ser defrontado, uma vez que, diariamente, crianças e adolescentes são vítimas dessa questão. Nesse contexto, aspectos como o legado histórico-cultural e a ineficácia da legalização desse crime no país fazem-se relevantes.
      Dentro dessa perspectiva, pode-se observar que, desde a Era Medieval, a sexualidade com crianças já acontecia, pois a sociedade da época pensava que a criança fosse indiferente à sexualidade, ao prazer e, por essa razão, se podia "brincar" com ela dessa maneira. Tal fato, somando-se aos inúmeros casos de violência contra esses menores, no qual é proferido pelo Ministério da Saúde que, todos os dias, 20 crianças de até 9 anos de idade são vítimas de abuso sexual, ratificando-se a ideia de que elas são vítimas de um legado histórico-cultural. Contudo, é essencial o combate desse enraizamento na sociedade contemporânea.
      Paralelamente, conforme é previsto na Constituição Brasileira, é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança o direito à vida, à dignidade, à liberdade, além de colocá-las a salvo de toda forma de violência e exploração. Porém, isso não é observado na sociedade, visto que a maioria dos casos de abuso sexual com o menor acontece dentro de casa, sendo o agressor o próprio pai, o padrasto ou alguém próximo da criança. Esse fato causa um trauma psicológico com elas, as quais sentem-se inseguras e envergonhadas sem ter a quem recorrer. Assim, as chances de uma criança se tornar um adulto revoltado é proporcional à violência que ela é exposta ainda pequena.
      Dessa forma, é imprescindível que a sociedade veja a criança e o adolescente como eles realmente são, diferenciando-os dos adultos e reconhecerem que eles têm seus direitos como cidadãos. Cabe ao Poder Legislativo, juntamente com o Judiciário, impor leis mais rígidas e punições mais severas, como aumentar a pena e a multa para os que praticam desse crime. Além disso, o Ministério da Educação introduzir na grade escolar a educação sexual, proporcionando às crianças e aos adolescentes, conhecimentos sobre o próprio corpo, diferenciando o que é certo e o que é errado, dando liberdade a eles para que, se acontecer algum abuso, eles saibam identificar. Ainda, a mídia incentivar a população, através de propagandas, a ligar para o Disque Denúncia, com o intuito de combater esse crime e amparar esses pequenos indefesos.